Há cerca de um mês atrás, circulou nas internets uma prova cabal de que assim como a maioria das pessoas de fora, o RH das empresas não têm a menor ideia do que nós, profissionais de TI, fazemos. Uma empresa abriu uma vaga para “auxiliar de informática” com tantas, mas TANTAS exigências que só faltou pedirem para que o candidato soubesse fazer chover, mas como não era vaga para médium da Fundação Cacique Cobra Coral, deixaram passar.

matrix-arquiteto

Pois bem: na época argumentei que a vaga seria para ganhar menos de mil reais, pois já tinha visto diversas ofertas no mural da minha faculdade com propostas similares. Teve uma em particular com pouco menos das exigências dessa aí acima e o salário (hehe) era de R$ 450.

Detalhe: isso foi em 2010. Na época o mínimo já valia R$ 510.

Fizeram de novo. Neste anúncio de vaga para “Supervisor Técnico de Informática” pediram tantas, se não mais exigências da vaga do mês passado. A diferença é que especificaram o salário:

Aberta nova vaga para arquiteto da Matrix Interessou Espere para ver o salário

R$ 622,00. Isso mesmo, um mísero salário mínimo por ser quase uma divindade da TI!

Autocad, CRM, Selenium, ERP, SAP, Java, Python, Erlang… pediram Erlang de novo, cáspita! Linux, Mac OS, Unix, BSD, Solaris… quem usaria Solaris numa loja de equipamentos de informática?!?

Como se não bastasse o anúncio ressalta Vale-Transporte como “benefício”, sendo que a empresa é obrigada por lei a fornecê-lo.

Das duas uma: ou o site de vagas tem opção para marcar todas as qualificações ou o empregador realmente acredita que alguém que atenda a no máximo 25% das exigências (100%? HAHAHAHAHAHA!!!) vá se sujeitar a um salário de fome ou por estar desempregado ou por ser um estudante que nunca trabalhou.

Dica do @Andre_Suporte via uma tuitada do @diegodrafter

Tenho a péssima mania de postar sem revisar o texto. Se houver algum erro neste post, selecione-o e pressione Shift + Enter ou Clique aqui para me informar. Obrigado!