Opinião Archives - Página 32 de 41 Nerd Pai

Categoria “Opinião”

01/06/12

O beijo do Lanterna Verde com seu namorado

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Mais que oficial! A DC Comics formalizou o seu personagem homossexual no segundo número da HQ “Earth 2″ (Terra 2). A revista será lançada nos Estados Unidos na próxima quarta-feira. E, como esperado, o Lanterna Verde.

O beijo do Lanterna Verde com seu namorado homossexual

Eles assumiram o personagem Alan Scott, o Lanterna Verde original. O que eu acho disso?

Não importa qual foi o herói que a DC Comics escolheu! Poderia ter sido o Batman, o Robin ou até a Mulher-Maravilha! O que importa é o passo que a DC Comics deu, igual a Marvel, em deixar as histórias em quadrinhos mais perto da realidade! Estamos a cada dia reconhecendo os direitos da união entre pessoas do mesmo sexo! Dizer que isso é um absurdo e tal é puritanismo religioso! A homossexualidade sempre existiu e precisamos parar de ter preconceito! São seres humanos ligados por um dos sentimentos mais fortes que existe: o amor.

Mas, Nerd Pai, você não se preocupa com seu filho lendo e vendo tantos gays? Claro que não! Não acredito e já discuti isso AQUI que uma coisa não tem nada a ver com a outra! Tanto que casais homossexuais que adotam crianças não irão fazer as crianças um homossexuais!

Irei copiar abaixo meu comentário em um post:

Tudo se baseia na educação. Se você ensinar o que é certo, errado, respeito e amor, os filhos sempre irão lembrar desse caminho. Dá mesma forma que um casal homossexual não pode incentivar os filhos(as) em sua opção sexual, um pai não pode pagar uma p*ta para fazer sexo com o filho pela primeira vez. Educação ERRADA tem de todos os lados por uma razão: somos humanos. Porém discutindo, conversando e explicando as diferenças para nossos filhos, todos ganham! A ignorância e o extremismo religioso é que criam homofóbicos e pessoas que não entendem as diferenças. Qualquer uma delas. E é isso que pretendo lutar para mudar, pelo menos, o meu mundo.

Educação e esclarecimento são sempre serão a chave para que possamos viver em harmonia com as diferenças. E esconder isso dos pequenos Padawan é o primeiro passo para levá-los para o lado negro da força! Claro que tem a hora certa, mas é preciso SIM explicar para que a ignorância e preconceitos não turvem a educação e nem seus julgamentos.

 

31/05/12

Padawan e a fase do quero e não quero

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Educação, Opinião, Padawan

Padawan entrou em uma fase que esta testando toda minha paciência Jedi. Ele vai até a cozinha, pede uma bolacha. Damos a bolacha para ele e escutamos um NÃAAAAAO, quero xuco! Damos o suco e ele berra: NÃAAAAAAAAAAAO, quero bolacha! Jovens Padawan, tem horas que dá vontade de sair correndo! E ele faz isso com.tudo.que.pede.

Depois de ler e pesquisar descobri que é uma fase que pode durar até 04 anos de idade. Isso mesmo. O Padawan tem hoje 02 anos. Porém antes de arrancar o que me resta de cabelo, a Fá e eu conversamos sobre como podemos aliviar essa fase e testamos alguns métodos. Até porque essa fase é IMPORTANTE para o desenvolvimento da personalidade dos Jovens Padawans e não podemos reprimi-lá. Sim, eu sei, é difícil, mas paciência é a chave.

Padawan comendo alimentação

O que fazemos é simplesmente ser firme com ele. Não deixe que ele controle a situação. Ignore o não e converse com ele. Você pode ter a certeza que ele vai te entender. Diga: Filho, escolha uma coisa ou outra. Se você não quer essas duas coisas, vamos brincar no seu quarto. Nunca o castigue e nem brigue com ele.

Estamos adotando esse caminho e posso dizer que esta dando certo. Ele começa com o quero e não quero e logo acaba escolhendo uma das coisas e vai todo feliz para o quarto brincar. Só sei que paciência é algo que precisamos cultivar todos os dias quando temos um Padawan. E espero que todos os pais também tenham pois tudo que eles fazem é natural para o seu desenvolvimento.

E vocês, como tratam dessa maravilhosa fase dos seus Padawans?

30/05/12

Ação coloca crianças simulando sexo em banheiro

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Educação, Opinião

SE VOCÊ CHEGOU AQUI PELO GOOGLE AO PROCURAR POR CRIANÇAS FAZENDO SEXO E TEM ESSA INTENÇÃO, ACONSELHO A FECHAR ESSE BLOG AGORA.

SE QUER LER O POST SEM ESSA INTENÇÃO, VOCÊ É BEM-VINDO

Sério, não tenho palavras para descrever o que vocês vão ver logo abaixo. A empresa belga Opvoedingslijn, que aconselha por telefone pais com Padawans problemáticos, lançou uma campanha onde DUAS CRIANÇAS simulam que estão fazendo sexo dentro de um banheiro feminino.

Assistam o vídeo:

Essa ação tem um próposito educacional em alertar as mães, tias, irmãs e avós que adolescentes fazem sexo e estão começando a sua vida sexual ainda mais cedo. Mas usar DUAS CRIANÇAS para isso? Imaginem o ensaio dessas crianças com vários adultos em volta? E os pais dessas crianças, como permitem isso? Será que DINHEIRO vale mais que a integridade psicológica dos seus filhos?

Ok, precisamos educar corretamente as crianças e o trabalho que a Opvoedingslijn faz é bacana. Mas usar essa abordagem foi uma das coisas mais nojentas que já vi. Infelizmente o que vemos ali são suas crianças e não dois robôs ou atores adultos simulando sons de um ato sexual. E nem adolescentes eles são (e não justificaria também). Por mais que várias crianças podem ser educadas por causa dessa ação, nunca podem justificar o que fizeram com essas duas.

E vocês, o que acharam? Compartilhe ou comente!

Via tweet do Cyber_Ramses

29/05/12

Otimismo e dignidade

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Eventos, Opinião

O  Instituto Coca-Cola Brasil mantém um projeto grandioso de reciclagem. Desde 2007, no final de maio, temos a Semana Otimismo Que Transforma. Durante uma semana todo produto do portfólio da Coca-Cola Brasil vendido gera uma doação para o projeto de reciclagem do Instituto Cola-Cola Brasil.

Semana do Otimismo - Coca-Cola Brasil
O Tião na campanha da Coca-Cola

Só para vocês terem uma idéia, as cooperativas que fazem parte do projeto de reciclagem do Instituto Coca-Cola, em 2007, eram 36. Em 2011 foram contabilizadas 200. E eles tem, como meta, para 2014, 500.

Um projeto que deu certo. Sabem porque Jovens Padawans? Pois eles focam em profissionalizar e ENSINAR uma profissão para milhares de catadores de lixo que, na sua maioria, se sentiam parte do lixo, ao invés de simplesmente DAR dinheiro.

Fomos até a Cidade de Deus conhecer o projeto Criando Arte, apoiado pelo Instituto Coca-Cola Brasil. Em uma casa simples no subúrbio do Rio de Janeiro uma família trabalha com garrafas PET e as transformam em bolsas, carteiras, chaveiros que são vendidos no site da Rede Asta. O fruto de uma reciclagem feita por milhares de famílias se transformam nas mãos de outras milhares de famílias. Um mundo sustentável que não só ajuda o planeta, mas dão dignidade para famílias inteiras. Dignidade de terem a sua casa, seu espaço e se sentirem parte da sociedade. É o resgate de um povo sofrido, praticamente excluído da sociedade que, através de educação e capacitação tiveram sua vida reciclada e se transformaram em exemplos.

Semana do Otimisno coca-colaConheci nesse encontro o Tião. Ele ficou conhecido mundialmente por ter participado do filme Lixo Extraordinário (indicado ao Oscar de Melhor Documentário em 2011). Ele foi responsável por criar um centro de reciclagem que emprega centenas de trabalhadores. Ele era um catador de lixo. Ele é um exemplo. Tanto que ele, junto com o Renê Silva, que mora no Morro do Alemão e é o criador e  do jornal Voz das Comunidades, foram escolhidos pela Coca-Cola para representarem o Brasil ao levar a Tocha Olímpica na Inglaterra. Isso não é pouca coisa.

Jovens Padawan, vamos ter otimismo o ano inteiro e ajude a transformar nosso país! E, acredite, os bons são a maioria.

17/05/12

No filmes 3D for you Padawan

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Padawan

O Padawan adora cinema. Sempre quando passa por um no Shopping fica gritando Cinema! Cinema!. Ele começou a “ir ao cinema” quando tinha três meses com o projeto Cinematerna.org.br. Mas dormia o filme todo. Quando fomos ver Rio em abril de 2011 ele começou a assistir o filme inteiro! Olhava para a tela, apontava, ria e levava susto! Muito bacana ver seu filho assim, envolvido com aqueles 24 frames por segundo.

No filmes 3D for you shrek
O 1º filme do Padawan: Shrek 4

Mas agora enfrentamos um problema sério: os filmes 3D. A maioria dos lançamentos estão dando preferência para esse formato. Já tentamos ir umas 3 vezes e não achamos filmes em 2D. Eu, particulamente, odeio filmes 3D:

  • Tira o brilho da tela;
  • Óculos incomoda pois tenho de coloca-lo por ima do meu;
  • É mais caro;

E ainda tem o pior problema de todos: não é aconselhado para crianças menores de cinco anos :/

Estudos realizados apontam que existe uma forte estimulação sensorial provocada pelo 3D. “A forte estimulação sensorial pode ter implicações para o sistema nervoso central“, defende a neurologista Teresa Paiva. O 3D pode ocasionar cefaléias, distúrbio do sono e a sensação de after image.

Rio com o Padawan
Assistindo Rio em abril de 2011

Sério, eu não quero isso para o Padawan. E tenho certeza que todos os pais também não querem! Por isso evito e não irei levar o Padawan antes dos cinco anos de idade ao cinema 3D. E, espero, sinceramente, que os cinemas PENSEM nesse problema e coloquem em cartaz os filmes, principalemte infantis, em 2D.

Uma observação: Fui no domingo passado com o Padawan assistir Piratas Pirados em 2D. E, adivinhem? Sala LOTADA de crianças de todos os tamanhos! Ou seja, não é desculpa perder público por não passar em 3D.

Fonte: Via e Via

14/05/12

A rotina de um pai

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Padawan

Eu que troco e arrumo o Padawan todas as manhãs. Ele fica no sofá, de pijama, tomando o seu “café da manhã”, que é uma mamadeira. Como estava frio hoje, ficamos eu e ele embaixo de uma manta que fica lá no sófa.

Hoje fiquei apenas olhando para ele e pensando como é intensa a paixão que sentimos por nossos filhos! Aqueles 04 minutos de nossa rotina matinal, sem ele ou eu fazermos nada, anima de uma forma o meu dia que não tem como eu descrever.

Antes de ser pai eu jurava que nunca sentiria algo tão intenso como essa paixão que sinto pelo meu pequeno Padawan.

A rotina de um pai
BOM DIA PADAWAN!!!

Fico triste em pensar nos pais que abandonam e não criam essa rotina mágica com seus Padawans! Ali, naquele silêncio, conseguimos perceber como é fantástico ter um filho e acompanhar todo o seu crescimento! E ao mesmo tempo você se torna a pessoa mais importante de todo mundo por ser responsável por ele.
—————
E quero agradecer o papo maravilhoso que a Revista Crescer proporcionou com mães e pais (mentira, tinha apenas mais um pai  que era o Renato Kaufmann) e sugeriu o tema “Antes de ser pai ou mãe, eu jurava que nunca…”

Segue a foto da turma roubada no blog do Renato (mas ele roubou também, então….)

A rotina de um pai encontro crescer

Da esquerda pra direita: Gisela da CrescerDani Buono da ciadasmãeseuzinhaGlau Nunes do coisa de mãe,Carol Passuello do vinhos viagens uma vida em comum e… dois bebêsAnne Rammi do Super DuperRenato Kaufman do Diário GrávidoRoberta Lippi do Projetinho de Vida, AJ Freire do Nerd Pai 🙂Priscilla Perlatti, do Mãe de Duas e Sam Shiraishi do A Vida Como a Vida Quer

11/05/12

Escolinha, frustração e a dor da perda

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Padawan

O Padawan foi para a escolinha desde cedo e por mais que gostamos dela, achamos uma coisa ruim: ele tem uma vida “secreta” que não é compartilhada 100% conosco. Muitas vezes ele chega em casa cantando ou fazendo algo novo e a Fá e eu pensamos – “Deve ter aprendido na escolinha“. Nós olhamos um para o outro, um pouco frustrados, que não somos nós que iremos ensinar tudo. Sim, eu sei, devemos criar nossos Padawans para o mundo. Mas que é um pouco frustrante, é.

Escolinha, frustração e a dor da perda
Eu ensinando o Padawan a segurar no lápis

Outra coisa que reparei sobre a escolhinha. Sábado passado a escola fez uma homenagem para as mães no Parque Vila Lobos. Foi lindo! Padawan dançou e cantou a música que o Tio Beto ensinou e, como presente para os Dia das Mães, ele e a Fá plantaram em um vaso uma mudinha de manjericão. Foi lindo.

Escolinha, frustração e a dor da perda

 

E tivemos a oportunidade de conhecer os amiguinhos do Padawan. Ele tem mais de 10 e sabe o nome de todos! Mas o Bruninho e a Catarina são os melhores amigos dele. Os três ficaram juntos, correndo e rindo, o tempo todo.

Escolinha, frustração e a dor da perda
Os três juntos

A escolinha dá essa oportunidade de criar amigos. Mas são pequenos demais para manter essa amizade. No dia que ele mudar de escolinha tenho certeza que ele irá ficar muito chateado com isso! Vai ser praticamente a primeira dor de perda que ele irá sentir. E eu, como pai coruja, já fico aqui sofrendo antecipadamente com isso 🙁

08/05/12

Gamefication – Esse é o futuro dos videogames

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Video Game

No dia 02 de maio fui ao Rio, por convite da Del Valle Kapo, para ver uma apresentação do que é Gamefication. E  posso dizer que fiquei muito empolgado com o que eu vi e, com certeza, o futuro do videogame está garantido.

A conversa foi com o  Israel Mendes, sócio-diretor da Aquiris, empresa especializada em game experience, que já trabalhou com clientes como Globo, Gillette e Unilever. De uma forma simples e direta ele explicou como podemos usar o videogame para desenvolver as habilidades, não só culturais, mas de relacionamento com o seu Padawan!

Gamefication - Esse é o futuro dos videogames Israel Mendes

Os videogames  preparam a matriz cognitiva e psicomotoras das crianças e, ao experimentar uma realidade na tela da TV ou do computador, ela aprende, que por tentativa e erro, chegam a seu objetivo. Com isso os Padawans que cresceram jogando videogame acabam tendo um pensamento mais lógico e ágil. Claro, pais e mães, quando digo cresceram jogando, quero dizer, com controle e tal! Nada de deixar o Padawan jogando o dia todo, pois aí acaba sendo prejudicial.

Com a evolução dos consoles, os jogos ficaram mais refinados e proporcionam o aprendizado tangencial! Esse é o grande salto dos videogames! O aprendizado tangencial é quando, por exemplo, seu Padawan joga Assassin’s Creed, um jogo que se passa na Terceira Cruzada , Renascença e na Revolução Americana, e fica interessado em conhecer mais sobre esse momento da história! Ele sai do videogame e vai estudar, no computador ou nos livros, sobre Leonardo DaVinci, Templários, Feudos etc. Isso é o videogame fazendo os Padawans a terem interesse em matérias que sempre são odiadas pela molecada no colégio! Essa é a grande revolução que logo logo estará presente nas escolas.

O aprendizado tangencial também esta no Rock Bands e Guitar Heroe! O Padawan é apresentado aos Beatles Rock Band, canta e toca, cantando as músicas, e depois sai pesquisando e conhecendo mais a obra dos Quatros de Liverpool. Ou seja, Jovens Padawans, é ilimitadas as possibilidades.

Gamefication - Esse é o futuro dos videogames

Por isso, e outras coisas, que defendo o videogame para os Padawans. Seus filhos irão crescer exercitando o cérebro de várias maneiras! E com essa grande evolução do videogame, as escolas irão usar jogos para ensinar! E unir diversão com os estudos é a chave do sucesso, não acham?

Observação:

A Kapo lançou com um jogo online:  O Segredo dos Vales Mágicos de Del Valle Kapo. Achei fantástica a idéia, pois nesse jogo a integração pais e filhos tem de ser completa para completar o jogo! Em fases específicas, os pais tem de jogar, aproximando assim do mundo do filhos.

delvallekapo_foto_blogueiros

03/05/12

Picky Eater – Não é uma coisa boa, acredite

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Alimentação, Opinião

Fui convidado pelo Abbott Nutricion, braço da Abbott Brasil, indústria farmacêutica que esta presente no Brasil desde 1937, a ir no 4º Encontro Internacional sobre Dificuldades Alimentares, que ocorreu no Rio de Janeiro no dia 30 de abril de 2012.

Tive a oportunidade de conversar com o Dr. Mauro Fisberg, pediatra e professor da Unifesp sobre um transtorno que ocorre, mais que imaginamos, com os pequenos Padawans: o Picky Eater.

Picky Eater - Não é uma coisa boa, acredite - Mauro Fisberg
Dr. Mauro Fisberg

Picky Eater é um termo usado para crianças seletivas que costumam rejeitar certos alimentos. Sabe aquela mania que eles tem em não querer comer e choram, gospem e em alguns casos começam a ter ânsia quando algum alimento novo é introduzido e acabam comendo sempre a mesma coisa e na maioria das vezes, nada saudável, por desespero e/ou preguiça dos pais? Isso são sinais do Picky Eater.

Ou seja, o Picky Eater se alimentar mal! Isso acaba tendo conseqüências pela vida toda. Lembre-se, não estamos falando de desnutrição! O que foi explicado é que crianças que tem tudo do bom e do melhor acabam sofrendo de falta de vitaminas (ferro, zinco e cálcio, que podem acarretar problemas de anemia, retardo no desenvolvimento de peso e altura, dificuldades de cicatrização e fraturas, afetar o desenvolvimento cognitivo e a defesa do organismo contra doenças infecciosas. E tem mais: chances de apresentar sobrepeso) essenciais para o seu desenvolvimento pois os pais acham que é uma fase e não consideram isso grave. “Isso é fase, logo logo ele larga de comer só nuggets e batata frita e come outras coisas“, dizem os pais que tem Picky Eater em casa e não sabem.

Qual então a solução para que os nossos Padawan se alimentem corretamente? É entender a causa disso tudo!

Mauro Fisberg PICKY EATER
Blogueiros que participaram do encontro

Tudo começa pois temos um instinto de sobrevivência. Quando algo novo é apresentando, é normal e saudável termos MEDO daquilo! Isso se chama neofobia. E é algo bom, pois sem a neofobia com certeza nenhum animal iria existir na terra. Mas como devemos agir para que nossos Padawans não tenha medo no novo, do brócolis, do espinafre e de qualquer outra coisa verde que esta ali, no prato, pronto para pular e pegar no pescoço dele? Mostrar para ele que aquilo é “amigo” e dar o exemplo. Ofereça novos alimentos SEMPRE. Coloque no prato e não force ele a comer. Deixe ele ver que a coisaverdehorrível esta ali, quieta. Mas coloque no SEU prato também e, o mais importante, COMA! O pequeno Padawan vai ver que a mesma coisaverdehorrível esta no seu prato e você come, interage com ela. O próximo passo é ele perder o medo e começar a comer.

Simples, não? Nem tanto. O Dr. Mauro Fisberg disse que esse processo é demorado. Pode levar de 10/15 inserções de novos alimentos para que eles comecem a comer. E aí o ponto que sempre digo: os pais precisam ter paciência e não ter preguiça! Claro, eu sei, que a frustração, a angustia, a cobrança familiar é enorme! Mas é fundamental que a paciência ganhe disso tudo, pois ela é a chave para que o seu Padawan se alimente bem e corretamente. E por isso é proposto, para TODA A FAMÍLIA, Seis Passos Para Fazer Seu Filho Comer Bem:

  1. Gerencie os horários das refeições – A rotina é necessária em qualquer casa. Sempre se alimente em horários determinados! Nada de o pai jantar por último ou cada um em um canto.
  2. Aprenda a entender os sinais de fome do seu filho – E quando você perceber que ele esta com fome, não dê doces ou salgadinhos! Prefira uma fruta, e dose pequena.
  3. Escolha alimentos saudáveis – Entenda, os Padawans tem o direito a preferências e aversões. Respeite isso! Se ela não come banana de maneira nenhuma, depois de várias tentativas, encare que ela não gosta de banana! Descubra o que ela mais gosta e invista nesses alimentos. E, sempre, ao introduzir algo novo, vá retirando suas preferências, para que ela descubra o novo.
  4. Crie a “Família à Mesa” – Sempre que possível sentem juntos à mesa. SEM BRIGAS E DISCUSSÕES. Isso é importante para os Padawans perderem o medo dos alimentos e comecem a seguir os exemplos dos pais! Deixem eles bagunçarem, brincarem com a comida, se sujarem! Incentive a autoalimentação, com a mão mesmo! Claro, tudo isso dependendo da idade! Não vai colocar um marmanjo querendo brincar com a comida, né! Bom senso people! E, NUNCA NUNCA NUNCA faça suas alimentações assistindo TV, mexendo no iPad ou lendo um livro! Isso cria distração é a chance do seu Padawan não se alimentar direito beira os 100%.
  5. Aprenda o seu estilo de alimentação – Muitas vezes seu Padawam come pouco. É o estilo dele. Não tente fazer ele comer um prato ENORME pois ele não será capaz e a ansiedade tomara conta dele e de você! Faça pratos com quantidades pequenas! Deixe ele pedir mais, pois assim você vai entender o seu estilo! E, nunca, fique bravo ou dê recompensas, como bater palmas e tal, se ele comer ou deixar de comer! Isso é prejudicial para a criança! Mantenha sempre uma atitude NEUTRA. Até mesmo aqueles aviãozinhos devem ser evitados. Como disse o Dr. Mauro Fisberg, no começo, são aviãozinhos, depois naves espaciais. Legal, sim eu sei, mas não pode :(.
  6. Ofereça novos alimentos constantemente – Deixe ele perder o medo da nova comida! Tenha paciência, pois esse medo é saudável. Como já disse, coloque no prato dele o espinafre e deixe lá. Tente dar, não aceitou, não force. Repita isso até ele perder o medo.

PORÇOES AO DIA RECOMENDADO COM A FAIXA ETARIA PIRAMIDE ALIMENTAR

Dedicação, paciência e, principalmente, a necessidade de fazer o bem para os nossos Padawans tem de vir acima de tudo e de todos. E uma alimentação saudável é a chave para isso tudo. Uma péssima alimentação vai apenas acalmar os pais: “Pelo menos ele esta comendo algo“. Mas olhem o que pode acontecer:

  • Fica doente mais freqüente;
  • Fica disperso e não consegue se concentrar;
  • Cansa mais rapidamente
  • Cai a performance escolar

Sério, vocês não querem isso, querem? Então comecem a mudar a rotina de suas casas! Sentem a mesa e jantem, pelo menos! Seu Padawan é pequeno? Coloque ele na mesa mesmo assim para ver vocês jantando e conversando (não discutam, ein!). Quebrem esse círculo vicioso:

Picky Eater - Não é uma coisa boa, acredite - Mauro Fisberg

Comecem a apresentar novos alimentos para que ele possa perder o medo! Só assim teremos uma nova geração sadia, não só fisicamente, como mentalmente, pois a auto-estima afeta diretamente qualquer ser humano.

Observação: A Abbott Nutricion criou, junto com uma bancada de médicos, o IMFed for Children (Identification and management of feeding difficulties). Uma ferramenta que ajuda os pediatras a identificarem e gerenciarem os problemas alimentares das crianças. Ela esta sendo usada no Brasil por vários pediatras e esta tendo resultados excelentes.

24/04/12

A vida sem papel

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Faz muito tempo que não uso papel para quase nada! Minha mesa não tem gavetas, justamente para não amontoar papéis (olhe a sua agora e veja a quantidade de papel e tranqueiras). Já fiz 03 posts sobre como não usar mais papel ( parte 1, parte 2 e parte 3) e todo dia alguém me manda um tuíte ou mensagem pelo Facebook agradecendo as dicas. Mas queria testar em um lugar que usa tecnologia de ponta e é considerado um dos sistemas mais modernos do mundo: o banco.



A vida sem papel citibank boleto pagamento
E lá vamos pagar a conta sem boleto

Coloquei os dois boletos dentro do Evernote e fui ao banco. Estava vazio e me chamaram rapidamente. Ao chegar no caixa falei que não tinha os boletos impressos, apenas o código de barras no celular. A atendente, educada, falou:

“Desculpe, não posso processar o pagamento sem ter o boleto impresso!”

Argumentei que não era preciso, pois o sistema bancário precisa apenas do código de barras! Ela retrucou que precisava do boleto físico para enviar para a compensação. Aí tentei, mais uma vez, argumentar, falando que o pagamento via Web usa justamente esse código e não preciso enviar nada para a compensação. E como resposta tive: “Desculpe Senhor, sem boleto, NO SOUP FOR YOU!

A vida sem papel citibank boleto pagamento
E a atendente ainda pega OUTRO papel para fazer anotações sobre o pagameno

 

Fui até a gerente e tive a mesma posição. Pedi então para eu enviar o boleto para ela, via email, para que seja impresso. Ela concordou, sem problemas. Conversando com ela disse que precisavam aceitar apenas o código pois facilitaria a vida de todos. Em nenhum momento disse que era para salvar o planeta ou por economia de papel. E ela soltou a pérola:

“Mas são só duas folhinhas, não é imprimindo que o Sr irá gastar mais dinheiro com isso e nem vamos salvar o mundo, igual as sacolinhas de plástico“.  

 

Respirei fundo, olhei para ela, e perguntei: “Sra, por favor, onde posso tomar um café aqui na agência?” . Ela me mostrou a máquina e fui. Nada adiantava argumentar com ela a facilidade que é não usar mais papel e tal. Preferi tomar um café.

Vou continuar a não usar papel. Infelizmente algumas empresas ainda tem esse hábito burocrático de usar papel para tudo! Comprovantes PRECISAM ser impressos para que possam provar sua autenticidade e boletos PRECISAM ir para a compensação. O que os bancos PRECISAM, e qualquer outra empresa pública ou privada, é ajudar os clientes e facilitar as suas vidas! Já pagamos taxas e taxas e o que temos de retorno é uma prestação de serviço medíocre. Mas vamos caminhando, fazendo a nossa parte, e, quem sabe, o Padawan viva em um mundo sem papel e sem burocracia.