Tecnologia Archives - Página 10 de 11 Nerd Pai

Categoria “Tecnologia”

18/02/13

ϟ Cometa, Asteróides, Meteoróide, Meteoro e Meteorito – Sabe a diferença entre eles?

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Infográfico, Tecnologia

Semana passada um meteorito caiu na Rússia (ainda acho que veio de Krypton) e um asteróide, o 2012 BX34, passou pertinho da terra.

Mas Jovens Padawans, sabem a diferença entre Cometa, Asteróides, Meteoróide, Meteoro e Meteorito? Esse infográfico é uma bela forma de vocês aprenderem de uma forma rápida e fácil a diferença dessas pedras espaciais.

cometa-meteoro-meteorito

30/11/12

Vida online – Até onde é saudável?

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Tecnologia

O bacana de ter muitos amigos offline (quando digo offline é que nem Facebook eles tem) é que começamos a perceber que temos alguns problemas. Um deles, e que eu assumo publicamente e já resolvi, é que eu era viciado em ficar olhando o iPhone a todo momento quando estava na presença de amigos e familiares em encontros. Minha vida online era mais importante que a offline

Vida Online e Offline – saiba separá-las

Email, twitter, fanpage, facebook, previsão do tempo, atualização de aplicativo, bolsa de valores, Instagram são os principais apps que consumiam o meu tempo. Todo minuto eu dava uma olhadinha para ver se tinha algum email ou uma curtida em alguma foto no Instagram. Deixar claro que isso ocorria quando eu estava em momento de lazer. Quando trabalho sou mais focado e tal e uso o Técnica Pomodoro e GTD. Continuando.

Certo dia, conversando com a Fá, cheguei nessa conclusão que eu precisava me desligar mais quando eu estava tanto na presença dela como de amigos. Relutei e tal, dizendo que era exagero, até ela comentar algo que me chocou: eu estava mais preocupado com comentários que faziam no blog, twitter e fanpage do que os comentário que um amigo fazia em alguma conversa. E me deu alguns exemplos. Parei, pensei e concordei com ela. Tinha de mudar. E mudei. Isso ocorreu faz uns 06 meses atrás.

Tenha controle e curta seus amigos reais

Hoje, quando encontro amigos, deixo o celular no bolso e no vibracall. Agora com essa função de Não Pertube no iOS6, nem notificações do Twitter/Facebook recebo mais. Claro, tiro fotos do Padawan e tal, como todos os pais, mas nada de ficar checando email/twitter/facebook ou afins quando estou com meus amigos reais. 

Mas percebo que esse mal não é só meu. Ontem na festa de aniversário de uma amiguinha, percebi várias pessoas sentadas nas mesas e cada um com seu celular checando o Facebook. Uma chance para fazer novos amigos e conversar torna-se um momento solitário. Triste. Por isso tomei essa atitude e hoje, raramente, pego o celular e fico verificando minha vida online.

Deixo com vocês essa reflexão e essa tirinha abaixo para que vocês possam também enxergar que tem esse problema também e tome uma atitude para compartilhar momentos reais com amigos reais 😉

Vida Onlinevia

27/11/12

Adivinhem o que os Padawans querem ganhar de Natal? Se você falou Surface, errou

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Tecnologia

Estava na casa dos Padrinhos do Padawan no fim-de-semana passado. Eles tem uma filha c0m 12 anos. Ela me puxou em um canto e pediu para eu falar para os pais dela darem um iPad de Natal.

Ontem a Fá chegou em casa com uma caixa. Era um iPad. Olhei assustado pois já temos dois em casa e ela não é de comprar essas coisas. O iPad que ela trouxe era da sua professora de pilates. Ela comprou para dar para a filha, de 09 anos, e pediu para que eu configurasse e instalasse algumas coisas nele.

Esses dois casos isolados, pois as pessoas envolvidas não se conhecem, prova a pesquisa que a Nielsen realizou no Estados Unidos: 48% dos entrevistados, Padawans entre 6 e 12 anos, querem ganhar o Tablet da Apple, o iPad. E ainda, entre os 05 mais desejados, 04 são da Apple:

iPad é o que as crianças querem ganhar de Natal
Microsoft Surface esta em penúltimo lugar

Esse é um caminho sem volta. Não adianta os pais ficarem dizendo que na sua época o que queriam ganhar era um carrinho, pois os tablets vieram para ficar. Os tempos são outros! A diversão para as crianças de hoje mudou. Sim, elas continuam crianças mesmo não brincando com carrinhos e tal. É isso que os pais precisam entender. E precisam também entender como esses aparelhos funcionam e, o mais importante, brincar e se divertir com os Jovens Padawans!

Os conselhos que dou para os pais são esses:

  • Brinque com o seu Padawan – existe muitos jogos nos tablets que dá para os dois ficarem se divertindo juntos. Isso fortalece o elo entre vocês;
  • Controle o que ele vai fazer – No iPad, por exemplo, tem o sistema de restrições. Você pode configurar várias coisas para que o sistema fique seguro para o seu Padawan;
  • Limite para tudo – Mesmo se o seu Padawan vai brincar de carrinho, você precisa colocar limite de tempo. E com um tablet tem de ser igual.
  • Não compre jogos e mais jogos – Lançou um jogo novo e o seu Padawan quer. Pergunte se aquele outro, que você comprou semana passada, ele já fechou e tal. Não importa se custa U$ 0,99, o Padawan precisa dar valor ao dinheiro. E sempre que ele quiser um você libera, você esta ensinando que as coisas não tem valor e sempre são substituídas.
  • Incentive o uso do Tablet para o Padawan fazer lições de casa – O iPad não é só diversão. Com editores de textos poderosos, você pode começar a incentivar o seu Padawan a fazer lições e trabalhos escolares nele. Assim você mostra que ele não serve só para lazer.

Padawan e o iPad

Aqui em casa o Padawan brinca, no máximo, 40 minutos por dia com o iPad. Ele já faz tudo sozinho nele: escolhe aplicativos, fecha aplicativos, muda de tela, aumenta o som, dá zoom em fotos e por aí vai. Mas o mais importante é que ele brinca, e muito, com seus brinquedos físicos também. E incentivamos muito isso! Não precisamos ser radicais, né? iPad e o Woody podem conviver numa boa. E, essa harmonia, só depende dos pais.

Via

26/11/12

E foi criado o óculos do Geordi La Forge, de Star Trek – E viva a tecnologia

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Tecnologia

Quem assistiu Star Trek – The Next Generation, sabe que um dos personagens, Geordi La Forge, o controlador de voo e engenheiro chefe, nasceu cego. Ele usa um óculos que permite ver aspectos eletromagnéticos, tornando então possível ele ver. E muitos ainda pensam que esse tipo de tecnologia nunca será real. Sinto informar que estão errados.

Geordi Laforge - Star Trek

A empresa Second Sight acabou de lançar um protótipo que faz exatamente o que o óculos do Geordi Laforge faz: devolve a visão.

E foi criado o óculos do Geordi Laforge, de Star Trek - E viva a tecnologia

O visor do óculos captura as imagens e envia, através de um implante, para o cérebro da pessoa. Assim ela consegue “ver”  obstáculos, pessoas etc. Ainda é um protótipo e tal e esta longe da perfeição, mas a Second Sight provou que a tecnologia existe e é capaz de devolver a visão.

Confiram o vídeo do Second Sight e me diga: a tecnologia não é maravilhosa?

03/10/12

Siri e filmes com robôs

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Humor, Tecnologia

Uma pena que o assistente do iOS, a Siri, ainda não fala português. Uso sempre para fazer lembretes, configurar alarmes e, agora, abrir aplicativos. É mais prático? Sim, é.

Um exemplo é configurar um alarme. Irei cozinhar um ovo, por exemplo. Preciso de mais de 10 toques na tela para fazer isso. Com a Siri preciso de apenas um e falar set timer 10 minutes.

Siri timer iPhone

O bacana da Siri é que ela tem humor. Bem, às vezes é um humor negro. Ao perguntar para ela sobre 03 famosos filmes que tem robôs, olhe só as respostas dela:

É sobre dois assistentes inteligentes e inarticulados que compactam lixo, se apaixonam e salvam o mundo

Siri e filmes com robôs Wall-E

 

É sobre um assistente chamado HAL, que tenta fazer contato com uma inteligência superior. Dois caras ficam no caminho e bagunçam tudo.

Siri e filmes com robôs 2001 UMA ODISSEIA NO ESPAÇO

É sobre assistentes inteligentes que querem viver além mais tempo. Isso não é pedir muito.

Siri e filmes com robôs - BLADE RUNNER

 

É, a Siri já sabe que a hora dela vai chegar, não?

01/10/12

#3GFAIL

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Tecnologia

A minha operadora é a Vivo. Não tenho o que reclamar. Dificilmente fico sem sem sinal. Porém sofro de um problema: o 3G. Onde eu moro e redondezas é excelente. Como tenho o 3G Plus, olhem a velocidade:

Velocidade 3G
A média é essa velocidade

O problema aparece quando eu vou para algumas áreas aqui de São Paulo. E não são áreas remotas, no fim do mundo, e sim na área central: Itaim, Vila Mariana, Vila Olímpia e Região da Paulista. Lá o sinal é cheio, porém não consigo carregar nem tweets.

Triângulo das Bermudas do Sinal 3G

Os problemas dessa área são:

  • Muitos prédios altos (dificulta a propagação do sinal das antenas);
  • Densidade populacional alta (muita gente usando o mesmo serviço simultaneamente);
  • Área com alto poder aquisitivo (a maioria tem e usa smartphones com acesso à internet);

O que deve-se fazer: mais antenas e aumentar a banda de conexões simultâneas. Simples, não? Se a antena tem suporte para 100 pessoas simultaneamente e tem 150 querendo usá-la, claro que teremos um problema. E qual a solução? Cobrar as operadoras. E é isso que a #3GFAIL esta fazendo.

#3GFail

Criaram um site colaborativo onde TODOS podem enviar  um tweet com a hashtag #3gfail reportando o problema de conexão com o 3G. Importante: deixar a opção de geolocalização ligado no seu aplicativo do Twitter. Assim eles podem colocar a localização exata do problema.

E se você não tem Twitter, pode ainda baixar, gratuitamente, o app deles, tanto para iPhone como para Android. Ou se preferir, no site deles tem um formulário para você coloca o ponto exato da falta do 3G.

Bem, vai dar certo? Não faço a mínima ideia. Porém vamos reportar. Quem sabe as operadoras chequem esse mapa colaborativo e resolvam arrumar nosso 3G  até a Copa, ein?

Via Youpix

26/09/12

Droiders em DEFCON 4: hacker formata SIII e mata SIM card via NFC

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia

Essa aconteceu na Ekoparty 2012, uma conferência de segurança que reúne os maiores hackers e crackers do mundo. Todo o tipo de profissional de segurança e guerreiros da internet (desenterrei) que adoram ver a net queimar estavam lá.

Ravi Borgaonkar, o hacker indiano que de hoje em diante será odiado pelos freetards e idolatrado pelos macfags demonstrou uma falha gravíssima, um exploit via códigos USSD. Ele exibiu uma URL capaz de modificar o código do SIM Card, que resetava e exigia uma senha nova. Quase todos os Androids estão vulneráveis à falha, que pode ser enviada via SMS ou NFC, ou lida por leitores de QR Codes.

Droiders em DEFCON 4 hacker formata SIII e mata SIM card via NFC

Mas o pior estava por vir: ele demonstrou uma versão bombada do hack, se valendo de um código USSD da própria Samsung, usado para resetar aparelhos de forma remota; dessa forma basta um SMS ou um NFC mal intencionado para o apocalipse. A cobaia foi um Galaxy SIII: foi o aparelho passar por um sensor de NFC e ele sofreu um factory reset, mandando todos os dados pro beleléu, fechando com a morte dolorosa do SIM card. Em. Três. Segundos. Sem defesa. Ao dono do SIII, apenas as lágrimas.

Sério, vejam o vídeo:

E claro, não demoraria para as piadinhas pipocarem na net, prova de que ninguém resiste à boa e velha Schadenfreude.

Droiders em DEFCON 4 hacker formata SIII e mata SIM card via NFC 2
Por Odin, não digitem esse código!

O que tirar disso? Que não há sistema 100% seguro. Há pouco tempo falei da falha do SMS que afligiu o iOS. Ano passado vimos a queda da PSN, e posteriormente a XBox Live e a Steam também foram invadidas. Vemos usernames e senhas de diversos serviços vazarem dia após dia. Ninguém está imune, todos somos alvos em potencial.

Mas a forma desse ataque ao Android é ridícula por não ter defesa. A Samsung deixou a porta escancanrada com um capacho na soleira escrito “Welcome Hackers“. Não gostei nem um pouco de pagar caro num SIII e descobrir que os dados estão seguros por uma cabana de palha.

EDIT: a Samsung alega que fechou a porteira do SIII no último update, recomendando os usuários a manter o aparelho atualizado.

17/09/12

Luva eletrônica ensina a tocar piano e ajuda pacientes a recuperar movimentos perdidos

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia

Eu adoro quando a ciência é usada para o bem. Mês passado pesquisadores do Georgia Tech apresentaram uma luva eletrônica que ensina as pessoas exatamente como tocar piano. Segundo seus criadores, ela pode ajudar pessoas com problemas motores a recuperar os movimentos perdidos.

Luva eletrônica ensina a tocar piano e ajuda pacientes a recuperar movimentos perdidos

Na matéria do Engadget, vimos que a Mobile Music Touch funciona em conjunto com um teclado, mandando vibrações para os dedos que devem ser acionados no momento certo. De acordo com a líder do projeto, Dra. Tanya Markow, a luva pode ajudar no tratamento de pessoas que sofreram danos na medula espinhal, estimulando ligações nervosas que ficaram dormentes. É como “reensinar” o cérebro a percorrer o caminho até os membros que foi perdido.

Alguns pacientes submetidos ao tratamento já apresentaram melhoras significativas, como pegar objetos e sentir texturas que antes não conseguiam. Por outro lado, pessoas que testaram a luva para realmente aprender piano apresentaram melhores resultados que alunos que não a usaram. O melhor de dois mundos. 🙂

A doutora Markow não espera realmente que alguém se torne um novo Mozart usando a luvinha vibratória (isso ficou estranho…), mas ela mostra resultados na reabilitação de pacientes paralisados muito bons, bem a frente de alguns métodos tradicionais. Ficarei de olho e espero que venham mais notícias boas desse projeto. 😀

Fonte: Engadget

27/08/12

Neil Armstrong: o homem que ousou

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia

O piloto está calmo. Ele já passou por situações semelhantes antes, e aquela era apenas mais uma, apesar da dimensão do feito ser infinitamente maior. A 72 metros de distância, o satélite o seduzia. Nesse momento a telemetria retorna: só restam 60 segundos de combustível. O computador de bordo sobrecarregou e foi desligado. Todas as simulações abortavam os testes de pouso a 30 segundos, e ele precisava poupar combustível para o retorno. Só restava uma opção: efetuar o pouso manualmente. O mundo inteiro assistia ao vivo. Era tudo ou nada. Qualquer outro piloto abortaria a missão, mas não um verdadeiro Jedi que realizou 78 missões na Guerra da Coréia e tinha mais de 900 voos como piloto de testes. Ele assume os controles e inicia a descida. 30 segundos. 20. 15. E então sua mensagem irrompe nos falantes, com uma voz serena:

Houston, aqui é a Base da Tranquilidade. A Águia pousou“.

Dia 25 de agosto de 2012, perdemos esse Jedi. Perdemos um de nossos maiores heróis. Neil Armstrong partiu rumo às estrelas.

neil-armstrong-rip

Heróis não são aqueles modelos de peito estufado que lemos nos quadrinhos ou vemos na tv. Heróis não são homens que pegam em armas e matam outros homens em nome de uma nação, de uma ideologia ou de uma religião. Heróis para mim são pessoas como o cosmonauta Yuri Gagarin, o primeiro homem a ver a terra do espaço; John Glenn, Alan Shepard e todos os astronautas do Programa Mercury que, respondendo ao chamado do então presidente americano John F. Kennedy, no seu desejo de mandar um homem à lua em 10 anos, iniciaram a corrida espacial; Alexey Leonov, o primeiro a caminhar no vácuo; Valentina Tereshkova, a primeira mulher no espaço; e especialmente Vladimir Komarov, o primeiro a pagar o preço supremo em nome da conquista espacial (aguardem post sobre ele para breve). E claro, os dois cérebros por trás dos programas espaciais americano e soviético, Wernher von Braun e Sergei Korolev.

Muitos, muitos foram os homens e mulheres que venceram os limites da Terra, mas nenhum deles será tão reverenciado quanto Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins, pois o que eles fizeram em 20 de julho de 1969, quando o módulo pousou na superfície lunar, sob os olhos de bilhões de pessoas apreensivas, acompanhando pelas suas tvs a transmissão ao vivo (claro, considerando a distância de 384 mil quilômetros da Terra à Lua, o delay era de… 1,28 segundos :)), foi épico. TODO o conhecimento humano adquirido até então foi aplicado naquele momento, e no fim das contas Armstrong mostrou quem mandava e, fazendo jus a seu nome, desceu a Águia na munheca.

Lá da Lua Armstrong e Aldrin (o pobre Collins ficou chupando o dedo. Mas alguém tinha que pilotar a Columbia, o módulo de comando) eles viram o quão pequenos e insignificantes somos, lutando inutilmente por um quinhão de terra nesse pálido ponto perdido na imensidão do universo. Não somos especiais, somos comuns. Somos iguais. Somos efêmeros. Suas pegadas deixadas no satélite perdurarão por muito, muito tempo após termos desaparecido da face da Terra, sem deixar qualquer rastro. Talvez sobre um pouco de isopor. E plástico.

Neil Armstrong o homem que ousou

Tal qual Gagarin, Shepard, Komarov, Carl Sagan, Isaac Asimov, Arthur C. Clarke, Robert A. Heinlein e Ray Bradbury, Armstrong tornou-se eterno. Obrigado por tudo, Neil. O senhor nos mostrou que é possível olhar para o infinito não com medo, mas com o brilho nos olhos de um desafio prestes a ser batido. Nós que aqui ficamos o saudamos. Espero que esteja contemplando a Terra tão bela quanto a viu da Lua.

20/08/12

Apple resolve o problema de segurança do SMS mandando usuários comerem brioches

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Notícia, Tecnologia

Na semana passada, pod2g, profissional da área de segurança e desenvolvedor jailbraker divulgou uma nota em que revelava uma falha de segurança no iPhone relativamente grave: a forma como o sistema interpreta a origem de uma mensagem SMS faz com que um usuário possa mandar uma mensagem de forma que, para o receptor, ela apareça com um número de origem diferente. Claro que o problema não é exclusivo do smartphone da Apple, pois o SMS pode-se originar de qualquer aparelho.

Pois bem; a Apple respondeu à ameaça da maneira típica da empresa: aconselhando seus usuários a trocarem o SMS pelo iMessage.

Apple resolve o problema de segurança do SMS mandando usuários comerem brioches

Em resposta ao Engadget, um porta-voz da empresa emitiu a seguinte declaração:

“A Apple leva a segurança muito a sério. Ao usar o iMessage ao invés do SMS, os endereços são verificados, o que protege (os usuários) desses ataques. Uma das limitações do SMS é que ele permite que mensagens com endereços perigosos sejam enviadas para qualquer aparelho, portanto aconselhamos que nossos clientes sejam extremamanete cuidadosos ao serem redirecionados a um site desconhecido por SMS.”

Assim fica fácil. Jogar a culpa nos outros e vender o meu produto até eu faço, o difícil é resolver o problema, já que nem todo mundo possui o iPhone. A Apple não só botou a culpa no SMS em si, mas transferiu a responsabilidade aos usuários.

A empresa em teoria não pode simplesmente virar e falar “SMS sucks, usem iMessage“. Eu sou usuário Android. Segundo a Apple, a partir de agora meus amigos que possuem iPhones poderão virar para mim e dizer “por favor compre um aparelho igual ao meu ou não receberei mais suas mensagens”.

Fingir que o problema não existe não cola mais. Alguém que paga mais de dois mil reais num smartphone quer, no mínimo, ser respeitado.

Fonte: Engadget