Disney vai lutar para abandonar os estereótipos que a mídia criou do pai

O pai atrapalhado, bobinho, é aquele que se esforça para realizar tarefas em casa ou cuidar das crianças e tem sido um estereótipo na tela desde que a primeira película foi colocada em um projetor. Mas os tempos são, felizmente, de mudanças. E a Disney está dando um grande passo para lançar essa ideia desatualizada de pais na lixeira.

Depois de descobrir que os pais sentem uma distância entre eles e os estereótipos preguiçosos e desatualizados dos pais que vêem na publicidade e na tela, a Disney está procurando mudar a representação dos pais em seu marketing e filmes refletindo assim, uma melhor experiência da paternidade moderna. A Casa do Mickey juntou um estudo para examinar como os pais modernos envolvidos e ativos são como pais, bem como como os pais se sentem sobre a forma como são retratados pelos meios de comunicação.

“Papai bobinho” está prestes a acabar

A empresa falou com 160 pais do Reino Unido, Espanha, Alemanha e Suécia e descobriu que, em todas as idades, nacionalidades e níveis de educação, os pais estão cansados de ver pais em filmes, programas de TV e comerciais que se mostram “desprezíveis que estão sobrecarregados ou ausentes “. A pesquisa também descobriu que os pais têm quatro aspirações primárias que giram em torno da parentalidade: o desejo de proteger, relacionar, equipar e entreter seus filhos. Essas idéias contradizem diretamente o pai ineficaz, intrépido, ainda visto em muitos comerciais e filmes. A Disney está trabalhando para mudar a forma como retrata os pais e encoraja outras empresas a fazerem o mesmo.

“Nós chegamos a uma posição em que percebemos que o papel dos pais é realmente importante e, provavelmente, algo em que precisamos fazer é um mergulho mais profundo”, disse Anna Hill, diretora de marketing da Disney, na Inglaterra, em entrevista ao The Drum.

Um dos pais mais famosos do cinema e seu filho

Historicamente, as marcas e as empresas colocaram muito mais ênfase nas mães, uma vez que elas eram tipicamente vistas como consumidores mais lucrativos. Os pais foram vistos principalmente como aqueles que estão menos envolvidos em assuntos familiares. Porém as tendências recentes mostraram que os pais se envolveram mais como pais do que nunca, tornando-os mais desejáveis para as empresas.

Para a Disney, os pais nunca foram tão influentes como os consumidores, especialmente devido à popularidade de Marvel e Star Wars, que as crianças dizem que são muito mais propensas a descobrir através de seu pai do que a mãe deles. Espero que outras empresas sigam o exemplo e percebam que não vivemos mais na década de 50 e os pais estão tão envolvidos quanto as suas homólogas.

Tradução do post da Fatherly. Se achou algum erro, avise.