Meus filhos (menino de 8 anos e uma menina de 2) amamentaram até uns 9 meses, sendo que até os 6 foi exclusivamente leite materno. Quando minha esposa voltou a trabalhar, compramos aquelas bombinhas para tirar o leite e isso possibilitou que a “amamentação” por mais uns meses.

Porém era nítido o cansaço físico e mental da minha esposa com essa rotina. Ela estava acabada e com culpa por querer parar de amamentar. Nesse processo, conversamos muito e eu tentava encontrar um meio termo para que ela não se sentisse fracassada. Lemos bastante coisas juntos sobre amamentação e conversamos com a pediatra dos nossos filhos. Minha esposa conseguiu amamentar até quando foi capaz e tudo ficou bem quando parou. Sem neuras e sem culpa.

Pais é seu dever ajudar na amamentação 5
Foto por Blanscape – mãe tirando leite – via https://www.shutterstock.com

 

Os pais não vão ter ideia do cansaço que a amamentação pode proporcionar. Por mais prazeroso que seja para a mãe, amamentar é um processo cansativo e em muitos casos dolorido. Os dentes do meu filho mais velho cresceram rapidinho e era cada mordida que ele dava ao mamar, que até sangue tirava. E os puxões que eles dão? A minha filha achava que os seios da minha esposa eram de borracha!

Bem, é mais que sabido que a amamentação exclusiva, até os 6 meses de idade, é importantíssimo para o desenvolvimento dos Jovens Padawans. O ideal é amamentar até os 2 anos de idade, mas chega a ser impossível para muitas mulheres.  Porém Pequenos Gafanhotos, os pais podem ajudar MUITO no processo da amamentação. Nós, mesmo não sendo capazes fisicamente de amamentar, podemos sim ajudar que esses 6, 9, 24 meses sejam mais confortáveis para as nossas esposas/companheiras.

Foto Por GingerKitten – mãe amamentando – via https://www.shutterstock.com

Seja útil

Mesmo que você não possa amamentar por questões óbvias, você não é inútil – longe disso. Um cabeça-de-área, por exemplo, não tem a missão de fazer gol, mas sim ajudar a facilitar que o atacante o faça. Isso significa que você precisa ajudar a criar um ambiente confortável para a mãe. (sustentando-a com travesseiros, colocando  bolsas de gelo ou de água quente, massageando seus seios no caso de entupimento ou mastite), reabastecendo seu copo de água e lanches antes dela pedir, lavando os recipientes de leite, levando o bebê para fora quando não está mais amamentando e manter a casa em ordem.

Conheça tudo sobre a amamentação

Saiba o que é alimentação de cluster*. Entenda que o ingurgitamento* pode doer como o inferno. Aprenda que decepção não é o que ela pensa de você. Estar com ela nessa experiência significa ser educado e capaz de falar com ela ou com profissionais externos sobre as muitas questões que a acompanham.

Foto por Vitalinka – pai ajudando na amamentação – via https://www.shutterstock.com

Ouça

Muitas vezes, a coisa que uma mãe que amamenta mais precisa é que você simplesmente esteja lá e ouça. Você não precisa dizer “pense positivo” e muito menos comentar que os  peitos parecem enormes. Ouça-a, massageie seu pescoço, diga que ela está fazendo um ótimo trabalho e que você está ali para ela e que você a ama. Então, pegue o bebê mais uma vez e deixe-a tirar uma soneca.

Assim você será útil e ajudará demais sua esposa/companheira nesse processo! Processo esse que será responsável para a saúde do seu Jovem Padawan. Vamos ser pais, gente! Vamos ajudar sem que as mães precisem pedir ajuda.

O que você achou do post? Comente!

Veja também