Site icon Nerd Pai

O poder – mal interpretado – da família em Batman VS Superman: A Origem da Justiça

Com disse em minha resenha, não curti Batman VS Superman: A Origem da Justiça. Sim, o filme e divertido, mas tenho o direito de não gostar do que foi entregue, certo? Certo?! E, sim, sou mais fã da DC que você possa imaginar.

Bem, várias pessoas criticaram a conclusão do segundo ato (até mesmo aquelas que amaram o filme). Muitos acharam que a solução encontrada para que o Batman ficasse amiguinho do Superman foi horrível e que apelaram demais!

Por incrível que pareça – ou não – eu achei sensacional! Foi um pouco mal aproveitada a cena? Sim, foi, como quase tudo no filme, porém a solução dada  foi sensacional e até comentei isso em um dos comentários do post da resenha no dia 25/03.

Continue por sua conta e risco pois tem spoiler.

A família do Batman e do Superman são importantíssimas para ambos. Para um, foi a razão de se tornar um herói. Para o outro, foi a razão da sua sobrevivência e existência.

Bruce Wayne ao ver seus pais assassinados em sua frente decidiu se tornar um herói para que ninguém tenha seus pais retirados de suas vidas brutalmente. Esse é o cerne do Batman. A morte de sua família é o catalisador de toda a sua determinação.

O amor dos pais do Kal-El o mandaram para a Terra, pois se ficasse em Krypton seu destino estaria selado. Ao chegar na Terra, ele foi acolhido pelo casal de fazendeiros, Martha e Jonathan Kent. Ambos ensinaram valores que culminaram em formar o Escoteiro da América.

Voltando ao filme, Bruce Wayne está está na destruição de Metrópoles. Ao ver uma menina desamparada, ele pergunta onde estão os seus pais. A Jovem Padawan aponta para um prédio destruído….nesse momento Bruce Wayne só tem um pensamento: acabar com a raça do Superman. Ao destruir meia cidade, não só prédios são destruídos. Famílias são mortas.

Sentiram o poder disso? Ao colocar o manto negro, Batman prometeu que iria impedir que esse sentimento de perda  ocorresse novamente e ele estava vivenciando isso nos olhos daquela menininha. Nesse momento ele viu o Superman como o capanga que matou seus pais e iria tentar impedir que isso ocorresse novamente.

Pois bem, no final do 2º ato, a mãe do Superman, Martha Kent, está desaparecida e o Lex jurou que iria matá-la. O Sups quando percebeu que o Bats iria acabar com a sua raça, chamou o nome da mãe: Martha.

Olha, confesso que eu NUNCA tinha percebido que o nome da mãe de ambos era igual! Senti até vergonha na hora que percebi isso quando assisti o filme, pois não é algo discreto. Enfim.

Nessa hora Batman recuou – não porque a mãe dele tem o mesmo nome de sua mãe – pois percebeu que aquele cara ali no chão de azul e vermelho não era um Deus destruidor. Superman / Clark Kent é uma pessoa que possui sentimentos e que tem uma família e ele estava com medo de perde-la!

Isso mexeu profundamente com o Batman e rolou a famosa empatia.

Infelizmente o Zack Snyder não aproveitou bem um momento poderoso do filme e é por isso que muitos acharam ridícula essa solução. Que pena.

Aí Batman é Batman e nos proporcionou a melhor sequência de Batman VS Superman ao resgatar a mãe do Clark. Pode ser que ele até voltaria para conversar mais com o Superman, saber mais de suas intenções e apontar para a cara dele e rir: Rá, não disse que você iria sangrar! Mas não deu tempo por causa do início do 3º ato.

Torço para que o Snyder dê continuação na conversa que ambos precisam ter antes de se tornarem amigos de verdade. Batman teve empatia com o Superman e ainda precisam acertar as contas. Espero que até role a cena que o Superman irá confiar no Batman a lança de Kryptonita e falar: Guarde. Se eu sair do controle, só confio em você para me conter.

Bem, ainda tenho fé que a DC Comics irá acertar mais que errar. Batman VS Superman pode ser o começo de algo grandioso e mostrou que a família tem um poder absurdo. Vamos torcer.

Sair da versão mobile