Site icon Nerd Pai

Trabalho infantil – a diversão que se transforma em trabalho

É muito normal sempre associarmos trabalho infantil quando vemos menores trabalhando em fábricas, lojas, nos faróis de trânsito, não? Sim, isso é uma realidade brasileira e ocorre pela má distribuição de renda. As famílias precisam de dinheiro e colocam seus filhos para trabalhar para completar o orçamento familiar. Porém o que eu vou falar aqui é de um outro trabalho que batemos palmas e amamos ver: atores mirins.

Animação Bolt, de 2008, onde mostra a Penny, uma garotinha dona do cachorro Bolt ,onde ambos fazem uma série para a televisão

Eles estão na televisão e no cinema. Hoje no Brasil são centenas deles. O que eu acho disso? Certo e errado. Tudo depende de como essa criança esta fazendo esse trabalho. Ora, não acho que trabalho seja ruim para uma criança, se for bem administrado, não só na questão do tempo como da psicológica. Se a criança faz aquilo e considera como uma diversão, não vejo problemas. Porém se ela faz contra sua vontade, por imposição dos pais, é totalmente errado. A criança precisa se divertir e gostar do que esta fazendo. Claro, sem deixar sua educação de lado!

O que defendo: o trabalho infantil apenas pode existir se a criança tem uma base familiar sólida, financeiramente e emocionalmente, e faça esse trabalho por diversão. No momento que começam a fazer por causa de dinheiro e/ou obrigação, a diversão acaba. E junto com ela a infância.

O que você acha? Deixe nos comentários o que você pensa sobre esse tema.

Conheça o Projeto Pró-Menino da Telefônica e faça parte de uma corrente do bem. Reconheça, questione, descubra e compartilhe informações acerca da realidade do trabalho infantil e adolescente. Acredite, é da nossa conta!

Sair da versão mobile