Opinião Archives - Página 29 de 40 Nerd Pai

Categoria “Opinião”

13/08/12

Quatro dias jogando Xbox. Resultado: foi internado

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Aconteceu em Ohio, Estados Unidos. Tyler Rigsby, 15 anos,  foi internado com desidratação por ficar jogando Call of Duty: Modern Warfare 3 por quatro dias seguidos.

Quatro dias jogando Xbox Resultado foi internado

Tyler saia apenas do quarto para comer e tomar banho. Depois dessa maratona ele foi visitar uma tia com a sua mãe,  Jessie Rawlins, e começou a desmaiar. “Eu fiquei muito assustada. Achei que ele ia morrer“, disse a mãe. O garoto passa bem e não vai ter nenhuma sequela. E sabem qual foi a solução da mãe? Jogou fora o videogame.

Acho lindo isso! Ahh, o problema foi o videogame, então vamos jogar fora! Sabe como se chama essa atitude? PREGUIÇA!  Sim, preguiça dos pais em educar, conversar, mediar e serem companheiros dos filhos. Ao invés de explicarem a forma correta de usar algo, preferem jogar fora para resolver o problema. Se o moleque tivesse estudando? Iam jogar fora os livros?

Pais e mães, conversem mais com o seus filhos. Participem mais da sua vida. Sejam educadores em período integral. Só assim podemos evitar esse tipo de coisa que aconteceu com o Tyler.

via

07/08/12

O que é melhor? Casar ou morrer queimado?

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Quando você entra para o grupo dos casados ganha junto a carteirinha de sócio do clube: Casamento  Sucks! Sério, em qualquer rodinha que você vai as pessoas falam que casar é bom mas morrer queimado é melhor, a vida muda muito, aí que saudade da vida loka de solteiro, casamento é igual piscina fria, quem tá dentro fala que esta bom para quem esta fora entrar e por aí vai.

Realmente a vida muda. Claro, você divide sua vida com uma outra pessoa e precisa se adaptar ao seu modus operandi e vice-versa (sim, você também tem manias chatas). E esse tipo de conversa que os sócios do Casamento Sucks! tem nada mais são que desabafos para exteriorizarem algum problema que tiveram com suas parceiras. E como tudo na vida, problemas existem em todas as relações. Mas o que define você, Jovem Padawan, dos outros, é a capacidade de encarar o problema de frente e resolvê-los. E brincadeiras assim, por mais que pareçam machistas ou sexistas, acabam tornando esses problemas menores e acabamos rindo muito disso tudo pois todos tem os mesmos problemas que você.

Mas, Nerd Pai, e quando tem filhos, as coisas mudam? Te respondo nessa ilustração:

casamento-é-bom

Como eu disse, brincadeiras fazem parte da vida, como os problemas. Saiba se divertir com eles 🙂

24/07/12

Lanterna Verde vai namorar brasileiro

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Comics Books, Opinião

E o brasileiros, mais uma vez, mostram a sua intolerância e sua ignorância quando o assunto é diversidade sexual.

Durante um painel intitulado Reescrevendo as regras dos gays nos quadrinhos, na Comic-Con,  o roteirista Ivan Velez, responsável pela edição onde o Lanterna Verde Alan Scott aparece com o seu namorado, informou que o herói terá como parceiro um brasileiro. A razão? As piores críticas sobre a sexualidade do Lanterna Verde veio do nosso querido e amado Brasil:

“As críticas mais ferozes que recebi vieram de tweets do Brasil. Eu havia comentado que estava me sentindo mal do fígado quando alguém escreveu ‘seu fígado está te punindo pelo que você fez com o Lanterna Verde”

Claro, esse tweet foi o mais leve que ele recebeu. Enfim.

Velez disse ainda que como vingança, o Alan Scott, quando estiver livre para amar, o homem da sua vida será brasileiro.

O-beijo-do-Lanterna-Verde-com-seu-namorado-homossexual

Bem, eu acho que nada mais justo. Acertada a decisão em colocar um brasileiro. Não por causa da vingança, que isso acho errado e não gostei de ele ter falado assim, pois não podemos nos vingar de homofóbicos e sim deixar as leis tomarem conta deles,  mas por expor mais uma vez que a homofobia atravessa fronteiras. Ele poderia ignorar. Mas motivado pela intolerância ele tomou uma atitude em escolher um amante brasileiro e falou em uma das maiores feiras da cultura pop sobre nós, os brasileiros, que se acham um povo amigo e legal.

Fica aí a dica aos intolerantes, ignorantes e homofóbicos. Saibam  lidar com a opção sexual dos outros. Ok, é direito seu não concordar. Mas faça isso com respeito. E, acredite, machões, o gay ali ao seu lado não esta te paquerando. Insegurança gera medo. Mas você tem cérebro para saber o que é certo e errado. E homofobia é errado. Entenda isso uma vez por todas.

via

12/07/12

No games for smokers – Cigarro 8 bit

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Ilustração, Opinião

Achei sensacional essa campanha. O design German Ljutaev ao ver vários jovens fumando, teve uma ideia para uma campanha contra o cigarro. Ele criou uma peça publicitária onde é impresso no cigarro corações pixelados, que representam a vida de um personagem de videogame. A cada tragada o “personagem fumante” perde uma vida. E no final do cigarro a famosa expressão Continua? Sim/Não. Ou seja, se a pessoa continuar, vai perder mais vidas. Mas nesse caso ele perde de verdade, pois esse ” jogo” sempre leva ao Game Over.

Confira o trabalho do Ljutaev:

 No games for smokers - Cigarro 8 bit

No games for smokers - Cigarro 8 bit

No games for smokers - Cigarro 8 bit

No games for smokers - Cigarro 8 bit

No games for smokers - Cigarro 8 bit

No games for smokers - Cigarro 8 bit

No games for smokers - Cigarro 8 bit

O cigarro é responsável por mais de 200.000 mortes, todo ano, no Brasil. “Quando se fala em tabaco, todos pensam em câncer de pulmão. O cigarro não causa só câncer. Temos um milhão de fumantes com problemas respiratórios sérios“, diz Liz Almeida, da divisão de epidemiologia do Inca. (fonte)

Ou seja, Jovens Padawan fumantes, esta na hora de vocês pararem de fumar. Sim, é difícil. Ninguém esta dizendo que é fácil. Mas tenho certeza que a vontade de VIVER e ver crescer seus futuros Padawans é bem maior, não?

10/07/12

Nossa, o Padawan é a cara da mãe

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Padawan

No momento que você tem um Padawan as comparações com os pais começam. Em qualquer lugar que vamos escutamos os comentários: “Nossa, ele é a sua cara Fá!”, “Que sorte! O menino puxou a mãe“. Claro, e tem alguns que exageram: “Nem precisa de exame de DNA, é cara do pai“. Enfim, decidi fazer uma pesquisa sobre isso. O que leva uma pessoa a achar que o Padawan se parece mais comigo ou com a Fá?

Nossa o Padawan é a cara da mãe

Nosso cérebro ao ver algo novo busca padrões que provoquem a identificação perceptual desse novo usando “pedaços” de estruturas perceptuais antigas. Ou seja, ao ver um rosto novo, do Padawan por exemplo, a pessoa vai buscar alguma referência do novo rosto. E quando essa pessoa convive mais com a Fá, ela irá achar o Padawan mais parecido com ela, pois ela “desmanchou” o rosto dela e tentou “encaixar” no rosto do Padawan. E quando essa pessoa tem contato com nós dois, é normal falar que o Padawan é uma mistura nossa. Reparem como isso acontence sempre!

E o Padawan se parecesse mais com quem?

Nossa o Padawan é a cara da mãe

Agora, pais e mães, eu quero que vocês respondam: Vocês achas seus filhos ou filhas mais parecidos com quem? A maioria vai falar que se parecesse mais com o outro, pois você vê MUITO mais o seu parceiro do que se vê? 🙂

E você, tem uma teoria para isso? Compartilhe!

Fonte

05/07/12

O poder da música e o que ela pode fazer para você

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Educação, Música, Opinião

Ao procurar uma escolinha para o Padawan perguntávamos sempre se ele teria iniciação musical. Praticamente todas dão essa “aula” para os pequenos. Então acabou não sendo problema e nem empecilho em escolher uma. E por nossa sorte, a escolinha que eles esta hoje tem um professor de música, Roberto Schkolnick (Tio Beto), que ganhou ano passado o Prêmio Educador Nota Dez – Fundação Victor Civita“, com o projeto “Songbook: Adoniran Barbosa – 100 anos

Tio Beto - Musicalizando o Padawan Songbook: Adoniran Barbosa - 100 anos - Roberto Schkolnick

Todos sabem o benefício da música para crianças e, principalmente, para adultos. Música não é só diversão:

  • Ela ajuda o desenvolvimento cerebral;
  • Aumenta a compreensão dos conceitos matemáticos e as capacidades motoras;
  • Ensina a se concentrar, ter disciplina, responsabilidade e a trabalhar em equipe;
  • Melhora e aumenta  capacidade de memorização;
  • Ajuda a criança a desenvolver a imaginação;

E não só para crianças. Adultos ganham muito com a música. Ela pode ajudar a doentes e até mesmo a resgatar memórias de pessoas com  mal de Alzheimer. Ou seja, a música tem uma importância absurda para todos. Não ignore isso!

E para vocês terem uma idéia do poder da música, o site que compara faculdades americanas, On Line Colleges, fez um infográfico lindão mostrando o que a música pode fazer (click para ampliar):

O poder da música e o que ela pode fazer para você

Fica a dica: escute mais música! Tanto em casa como no trabalho. Você só tem a ganhar.

Fonte

02/07/12

Mundo online ou offline? Que tal os dois

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Sábado fui na primeira comunhão da filha, de dez anos, dos Padrinhos do Padawan. Claro, o que mais tinha era molecada. O salão de festas tinha uma área aberta e ficávamos lá. Quando cheguei, olhei para o lado e tinha dois meninos e uma menina com celular/iPod na mão. Fui perguntar o que eles estavam fazendo: “Tio, é que aqui pega uma rede de WiFi aberta”, disse o moleque com óculos nerd.

Mundo online ou offline

Achei curioso e pedi para tirar uma foto e a postei na fanpage do Nerd Pai (se você não curti ainda é uma boa oportunidade pois sempre posto coisas diferentes lá). Postei a foto e BUUM. Vários comentários. Separei DOIS que achei interessantíssimos:

1º Comentário:

A infância deles tá aí, ora. O tempo passou. A infância dos nossos avós foi capinar mato. A infância dos nossos pais foi brincar na rua e ajudar com as coisas de casa, agora a de hoje em dia é diferente, as coisas mudam. Eles estão se divertindo? Estão. Então pra quê criticar? Colocar regrinhas retardadas? Se eles gostam mais de mexer em computador do que jogar bola, problema deles, ué. Se eles quisessem ter a ”infância” como todo mundo dita, eles teriam, mas escolheram ter a infância deles.

2º Comentário:
Onde que isso é escolha? Criança se escolhesse comeria sorvete e chocolate o dia todo. Peloamor! Vão ler e estudar sobre desenvolvimento infantil antes de considerar “escolha” ou “natural” que crianças se isolem através da informática e nem sequer se olhem. É isso aí. Vamos formar uma sociedade tecnológica e robotizada…Tá certo!
O que eu acho disso tudo? Vivemos em uma época de transição. O que é certo? O que é errado? O que é melhor ou pior para nossos Padawans? Não sei responder. Lembrem-se que a palmatória era a melhor coisa para o desenvolvimento infantil. Educadores defendiam isso. Hoje, não mais. Privar as crianças do acesso tecnológico é bom? É perigoso? Será que ela não irá ficar atrasada, no futuro, em relação aos outros amigos? E exercício físico? Elas não devem fazer? Elas não devem correr, pular e brincar?
O que eu tenho certeza disso tudo é: equilíbrio. Nem sair correndo feito um louco e nem ficar sentado com o celular. Os pais precisam equilibrar essa vida dupla que os pequenos Padawans tem hoje. Como disse, vivemos em uma época de transição e precisamos saber equilibrar e não apostar todas as fichas em uma forma de educação.
Duas coisas interessantes sobre esse episódio: a primeira é o que foi dito no 2º comentário, que não “é natural que as crianças se isolem através da informática e nem sequer se olhem”. Os Padawans que estão juntos na foto mostra que o garoto estava ensinando a garota a fazer algo no Facebook. Eles não estavam isolados e sim interagindo em um mundo offline e aprendendo a usar um  outro mundo, o online. Os dois mundos estavam ali, em harmonia.
A segunda coisa interessante é essa foto:
Mundo online ou offline
Os mesmos meninos foram jogar bola.
Dê opções e explique cada uma delas para o seu Padawan que, com certeza, eles não irão seguir o Lado Negro da Força. Seja lá qual for.
29/06/12

Nunca Mais by @fabiocoala – Uma reflexão paterna

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Antes de você ser pai, algumas coisas passavam despercebidas de você. Um comercial na TV, uma música e até mesmo uma história em quadrinhos. Até acho que muitos homens não querem serem pais por causa disso. Você se torna uma pessoa diferente, mais sensível e, principalmente, mais humano. E, acredite, muitos tem medo dessa mudança. Enfim.

Vendo essa fantástica história em quadrinhos do mais fantástico ainda Fabio Coala, do blog Mentirinhas, me fez refletir, ainda mais, a nossa responsabilidade de ser pai. Nada, mas nada nesse mundo tem de ser mais importante que o nosso Padawan. NADA.  Não importa se você teve um dia do cão, brigou no trânsito, perdeu o emprego etc etc etc. Seu Padawan estará o esperando em casa para que você seja um pai atencioso, carinhoso e saiba, acima de tudo, que o seu filho lhe ama incondicionalmente e não merece, nem por um segundo, ser o para-raios de suas frustrações.

Veja essa história em quadrinhos e pense nisso todas as vezes que você, pai, mãe, tio, tia, avó, avô, irmão e irmã passe por um mal dia.

Nunca Mais by fabiocoala - Uma reflexão paterna

 

25/06/12

Educação financeira começa desde cedo. E com o Batman

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Padawan

Criei um hábito quando comecei a trabalhar. Antes de pagar qualquer conta eu tiro X% do salário e guardo. A primeira conta, digamos assim, é pagar para mim. Com esse hábito, acredite, você acaba conseguindo guardar dinheiro. “Mas Nerd Pai, se eu faço isso, não consigo pagar minhas contas“. Esse é  pensamento da maioria, não? E totalmente errado. Nos primeiros meses, sim, pode ocorrer isso. Mas depois você acaba incorporando essa “conta”  a mais em seu orçamento mensal. Sabe aquelas comprinhas de impulso que todos temos? Elas diminuem, e muito! E o que sobra, depois de algum tempo, é uma poupança que você nem sabe como foi que guardou.

Bem, estou ensinando o Padawan a fazer isso. Quero criar o hábito saudável de guardar dinheiro. E com a técnica que estou usando, matei dois Siths com apenas um movimento do sabre de luz.

Todos pais tem medo que os filhos engulam parafusos, pregos, botões ou moedas. O que eu fiz. Ganhei de um amigo esse cofrinho do Batman:

Educação financeira começa desde cedo. E com o Batman

Espalhei pela casa algumas moedas de diversos valores. Peguei algumas, chamei o Padawan, e mostrei para ele o que fazemos com as moedas. Coloquei duas no cofrinho. Dei mais duas para ele e, adivinhem?

Educação financeira começa desde cedo

Ele pegou e colocou direitinho na fenda do cofrinho do Batman. Aí falei para ele ir ao quarto dele pois tem mais moeda lá. Ele foi, pegou, e voltou correndo para colocar no cofrinho. Ou seja, o princípio de guardar dinheiro iniciou-se. E ele, ao ver uma moeda, vai querer guardar no Cofre do Batman, e não por na boca.

O próximo passo e esperar ele pedir algo para comprar. Aí irei abrir o cofre e comprar com as moedas! E, claro, ele vendo tudo. Explicarei que se ele quer algo, guarde dinheiro e compre sempre à vista, com desconto. Certeza que esses passos serão importantes para que o Padawan saiba a importância de guardar dinheiro e principalmente não comprar nada parcelado. E, espero, que o aprendiz supere o mestre 🙂

25/06/12

Cenoura no palito – Túnel do Tempo #3

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião, Túnel do Tempo

Esses dias atrás acompanhei a discussão da nova “moda” nos Buffets Infantis em São Paulo. Ao invés de darem coxinhas, cachorro quente etc para a molecada eles estão servindo sopa de legumes. O que eu acho? Bem, os pais que devem dar o exemplo da boa alimentação. Oferecer sempre uma alimentação saudável para os pequenos Padawans para que eles tenham o hábito de se alimentarem bem. O que não pode é comer frituras todo santo dia. Por isso que quando eles forem a uma festinha, que, convenhamos, não é todo o dia que tem, libere geral! E fale que ele pode comer sim coxinha, cachorro quente, brigadeiro e tal nas festas, sem problema. E ensine ele a separar o que é saudável ou não.

Mas o que não pode acontecer é o que acontecia em 1941. Você saia para passear com seu Padawan, ele louco por um sorvete, pois só pode tomar um no fim-de-semana, e você compra uma cenoura no palito. Gente, menos né?

 

Cenoura no palito – Túnel do Tempo

Cenoura no palito – Túnel do Tempo

Cenoura no palito – Túnel do Tempo

Cenoura no palito – Túnel do Tempo

Pior que a molecada esta curtindo, não?

ATUALIZADO

O Igor Senna informou aí nos comentários que essa prática foi por causa do racionamento de açúcar que ocorreu na Segunda Guerra Mundial. Mais infos AQUI