Tecnologia Archives - Página 12 de 13 Nerd Pai

Categoria “Tecnologia”

01/10/12

#3GFAIL

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Tecnologia

A minha operadora é a Vivo. Não tenho o que reclamar. Dificilmente fico sem sem sinal. Porém sofro de um problema: o 3G. Onde eu moro e redondezas é excelente. Como tenho o 3G Plus, olhem a velocidade:

Velocidade 3G
A média é essa velocidade

O problema aparece quando eu vou para algumas áreas aqui de São Paulo. E não são áreas remotas, no fim do mundo, e sim na área central: Itaim, Vila Mariana, Vila Olímpia e Região da Paulista. Lá o sinal é cheio, porém não consigo carregar nem tweets.

Triângulo das Bermudas do Sinal 3G

Os problemas dessa área são:

  • Muitos prédios altos (dificulta a propagação do sinal das antenas);
  • Densidade populacional alta (muita gente usando o mesmo serviço simultaneamente);
  • Área com alto poder aquisitivo (a maioria tem e usa smartphones com acesso à internet);

O que deve-se fazer: mais antenas e aumentar a banda de conexões simultâneas. Simples, não? Se a antena tem suporte para 100 pessoas simultaneamente e tem 150 querendo usá-la, claro que teremos um problema. E qual a solução? Cobrar as operadoras. E é isso que a #3GFAIL esta fazendo.

#3GFail

Criaram um site colaborativo onde TODOS podem enviar  um tweet com a hashtag #3gfail reportando o problema de conexão com o 3G. Importante: deixar a opção de geolocalização ligado no seu aplicativo do Twitter. Assim eles podem colocar a localização exata do problema.

E se você não tem Twitter, pode ainda baixar, gratuitamente, o app deles, tanto para iPhone como para Android. Ou se preferir, no site deles tem um formulário para você coloca o ponto exato da falta do 3G.

Bem, vai dar certo? Não faço a mínima ideia. Porém vamos reportar. Quem sabe as operadoras chequem esse mapa colaborativo e resolvam arrumar nosso 3G  até a Copa, ein?

Via Youpix

26/09/12

Droiders em DEFCON 4: hacker formata SIII e mata SIM card via NFC

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia

Essa aconteceu na Ekoparty 2012, uma conferência de segurança que reúne os maiores hackers e crackers do mundo. Todo o tipo de profissional de segurança e guerreiros da internet (desenterrei) que adoram ver a net queimar estavam lá.

Ravi Borgaonkar, o hacker indiano que de hoje em diante será odiado pelos freetards e idolatrado pelos macfags demonstrou uma falha gravíssima, um exploit via códigos USSD. Ele exibiu uma URL capaz de modificar o código do SIM Card, que resetava e exigia uma senha nova. Quase todos os Androids estão vulneráveis à falha, que pode ser enviada via SMS ou NFC, ou lida por leitores de QR Codes.

Droiders em DEFCON 4 hacker formata SIII e mata SIM card via NFC

Mas o pior estava por vir: ele demonstrou uma versão bombada do hack, se valendo de um código USSD da própria Samsung, usado para resetar aparelhos de forma remota; dessa forma basta um SMS ou um NFC mal intencionado para o apocalipse. A cobaia foi um Galaxy SIII: foi o aparelho passar por um sensor de NFC e ele sofreu um factory reset, mandando todos os dados pro beleléu, fechando com a morte dolorosa do SIM card. Em. Três. Segundos. Sem defesa. Ao dono do SIII, apenas as lágrimas.

Sério, vejam o vídeo:

E claro, não demoraria para as piadinhas pipocarem na net, prova de que ninguém resiste à boa e velha Schadenfreude.

Droiders em DEFCON 4 hacker formata SIII e mata SIM card via NFC 2
Por Odin, não digitem esse código!

O que tirar disso? Que não há sistema 100% seguro. Há pouco tempo falei da falha do SMS que afligiu o iOS. Ano passado vimos a queda da PSN, e posteriormente a XBox Live e a Steam também foram invadidas. Vemos usernames e senhas de diversos serviços vazarem dia após dia. Ninguém está imune, todos somos alvos em potencial.

Mas a forma desse ataque ao Android é ridícula por não ter defesa. A Samsung deixou a porta escancanrada com um capacho na soleira escrito “Welcome Hackers“. Não gostei nem um pouco de pagar caro num SIII e descobrir que os dados estão seguros por uma cabana de palha.

EDIT: a Samsung alega que fechou a porteira do SIII no último update, recomendando os usuários a manter o aparelho atualizado.

17/09/12

Luva eletrônica ensina a tocar piano e ajuda pacientes a recuperar movimentos perdidos

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia

Eu adoro quando a ciência é usada para o bem. Mês passado pesquisadores do Georgia Tech apresentaram uma luva eletrônica que ensina as pessoas exatamente como tocar piano. Segundo seus criadores, ela pode ajudar pessoas com problemas motores a recuperar os movimentos perdidos.

Luva eletrônica ensina a tocar piano e ajuda pacientes a recuperar movimentos perdidos

Na matéria do Engadget, vimos que a Mobile Music Touch funciona em conjunto com um teclado, mandando vibrações para os dedos que devem ser acionados no momento certo. De acordo com a líder do projeto, Dra. Tanya Markow, a luva pode ajudar no tratamento de pessoas que sofreram danos na medula espinhal, estimulando ligações nervosas que ficaram dormentes. É como “reensinar” o cérebro a percorrer o caminho até os membros que foi perdido.

Alguns pacientes submetidos ao tratamento já apresentaram melhoras significativas, como pegar objetos e sentir texturas que antes não conseguiam. Por outro lado, pessoas que testaram a luva para realmente aprender piano apresentaram melhores resultados que alunos que não a usaram. O melhor de dois mundos. 🙂

A doutora Markow não espera realmente que alguém se torne um novo Mozart usando a luvinha vibratória (isso ficou estranho…), mas ela mostra resultados na reabilitação de pacientes paralisados muito bons, bem a frente de alguns métodos tradicionais. Ficarei de olho e espero que venham mais notícias boas desse projeto. 😀

Fonte: Engadget

27/08/12

Neil Armstrong: o homem que ousou

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia

O piloto está calmo. Ele já passou por situações semelhantes antes, e aquela era apenas mais uma, apesar da dimensão do feito ser infinitamente maior. A 72 metros de distância, o satélite o seduzia. Nesse momento a telemetria retorna: só restam 60 segundos de combustível. O computador de bordo sobrecarregou e foi desligado. Todas as simulações abortavam os testes de pouso a 30 segundos, e ele precisava poupar combustível para o retorno. Só restava uma opção: efetuar o pouso manualmente. O mundo inteiro assistia ao vivo. Era tudo ou nada. Qualquer outro piloto abortaria a missão, mas não um verdadeiro Jedi que realizou 78 missões na Guerra da Coréia e tinha mais de 900 voos como piloto de testes. Ele assume os controles e inicia a descida. 30 segundos. 20. 15. E então sua mensagem irrompe nos falantes, com uma voz serena:

Houston, aqui é a Base da Tranquilidade. A Águia pousou“.

Dia 25 de agosto de 2012, perdemos esse Jedi. Perdemos um de nossos maiores heróis. Neil Armstrong partiu rumo às estrelas.

neil-armstrong-rip

Heróis não são aqueles modelos de peito estufado que lemos nos quadrinhos ou vemos na tv. Heróis não são homens que pegam em armas e matam outros homens em nome de uma nação, de uma ideologia ou de uma religião. Heróis para mim são pessoas como o cosmonauta Yuri Gagarin, o primeiro homem a ver a terra do espaço; John Glenn, Alan Shepard e todos os astronautas do Programa Mercury que, respondendo ao chamado do então presidente americano John F. Kennedy, no seu desejo de mandar um homem à lua em 10 anos, iniciaram a corrida espacial; Alexey Leonov, o primeiro a caminhar no vácuo; Valentina Tereshkova, a primeira mulher no espaço; e especialmente Vladimir Komarov, o primeiro a pagar o preço supremo em nome da conquista espacial (aguardem post sobre ele para breve). E claro, os dois cérebros por trás dos programas espaciais americano e soviético, Wernher von Braun e Sergei Korolev.

Muitos, muitos foram os homens e mulheres que venceram os limites da Terra, mas nenhum deles será tão reverenciado quanto Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins, pois o que eles fizeram em 20 de julho de 1969, quando o módulo pousou na superfície lunar, sob os olhos de bilhões de pessoas apreensivas, acompanhando pelas suas tvs a transmissão ao vivo (claro, considerando a distância de 384 mil quilômetros da Terra à Lua, o delay era de… 1,28 segundos :)), foi épico. TODO o conhecimento humano adquirido até então foi aplicado naquele momento, e no fim das contas Armstrong mostrou quem mandava e, fazendo jus a seu nome, desceu a Águia na munheca.

Lá da Lua Armstrong e Aldrin (o pobre Collins ficou chupando o dedo. Mas alguém tinha que pilotar a Columbia, o módulo de comando) eles viram o quão pequenos e insignificantes somos, lutando inutilmente por um quinhão de terra nesse pálido ponto perdido na imensidão do universo. Não somos especiais, somos comuns. Somos iguais. Somos efêmeros. Suas pegadas deixadas no satélite perdurarão por muito, muito tempo após termos desaparecido da face da Terra, sem deixar qualquer rastro. Talvez sobre um pouco de isopor. E plástico.

Neil Armstrong o homem que ousou

Tal qual Gagarin, Shepard, Komarov, Carl Sagan, Isaac Asimov, Arthur C. Clarke, Robert A. Heinlein e Ray Bradbury, Armstrong tornou-se eterno. Obrigado por tudo, Neil. O senhor nos mostrou que é possível olhar para o infinito não com medo, mas com o brilho nos olhos de um desafio prestes a ser batido. Nós que aqui ficamos o saudamos. Espero que esteja contemplando a Terra tão bela quanto a viu da Lua.

20/08/12

Apple resolve o problema de segurança do SMS mandando usuários comerem brioches

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Notícia, Tecnologia

Na semana passada, pod2g, profissional da área de segurança e desenvolvedor jailbraker divulgou uma nota em que revelava uma falha de segurança no iPhone relativamente grave: a forma como o sistema interpreta a origem de uma mensagem SMS faz com que um usuário possa mandar uma mensagem de forma que, para o receptor, ela apareça com um número de origem diferente. Claro que o problema não é exclusivo do smartphone da Apple, pois o SMS pode-se originar de qualquer aparelho.

Pois bem; a Apple respondeu à ameaça da maneira típica da empresa: aconselhando seus usuários a trocarem o SMS pelo iMessage.

Apple resolve o problema de segurança do SMS mandando usuários comerem brioches

Em resposta ao Engadget, um porta-voz da empresa emitiu a seguinte declaração:

“A Apple leva a segurança muito a sério. Ao usar o iMessage ao invés do SMS, os endereços são verificados, o que protege (os usuários) desses ataques. Uma das limitações do SMS é que ele permite que mensagens com endereços perigosos sejam enviadas para qualquer aparelho, portanto aconselhamos que nossos clientes sejam extremamanete cuidadosos ao serem redirecionados a um site desconhecido por SMS.”

Assim fica fácil. Jogar a culpa nos outros e vender o meu produto até eu faço, o difícil é resolver o problema, já que nem todo mundo possui o iPhone. A Apple não só botou a culpa no SMS em si, mas transferiu a responsabilidade aos usuários.

A empresa em teoria não pode simplesmente virar e falar “SMS sucks, usem iMessage“. Eu sou usuário Android. Segundo a Apple, a partir de agora meus amigos que possuem iPhones poderão virar para mim e dizer “por favor compre um aparelho igual ao meu ou não receberei mais suas mensagens”.

Fingir que o problema não existe não cola mais. Alguém que paga mais de dois mil reais num smartphone quer, no mínimo, ser respeitado.

Fonte: Engadget

15/08/12

Entra ano, sai ano e o 3D continua na mesma: não emplaca

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Tecnologia, Televisão, Video Game

Parece que foi ontem: a E3 2010 teria sido a prévia da nova era da imagem 3D, pegando carona no sucesso de Avatar: a Sony fez todo mundo usar óculos 3D estereoscópicos para ver os trailers de Killzone 3 e Gran Turismo 5, a NVidia continuava a investir pesado na série 3D Vision lançada em 2009, e a BigN deixou o mundo em polvorosa com o Nintendo 3DS, exibindo o revolucionário “3D sem óculos”.

Entra ano, sai ano e o 3D continua na mesma não emplaca

Passaram-se dois anos, e o que ficou? Apesar de difundido, o 3D está muito longe da revolução que foi alardeada. O próprio presidente da Nintendo admite que o 3D não é mais que um gimmick, até porque muita gente teve problemas de motion sickness e a recomendação é jogar não mais que 30 minutos; muitos desligam o 3D sem dó, o que faz do 3DS um DS com esteróides.

O interesse em 3D também caiu por parte da Sony: suas novas TVs são mais voltadas para gamers do que o público em geral, e na última E3, nem um único minuto foi dedicado ao feature. Em geral os fabricantes perceberam que 3D é nicho, nem todo mundo vai comprar uma Smart TV de 84″ com 3D e resolução 4K que custe um braço e uma perna. Mesmo a Nvidia já percebeu isso: placas e notebooks com telas 3D vendem muito pouco comparados a modelos normais, representando apeas 11% das vendas totais.

Entra ano, sai ano e o 3D continua na mesma não emplaca

[social_share/]

Houve um boom momentâneo e as empresas aproveitaram a febre, atirando para todos os lados. Hoje perceberam o óbvio: 3D é add-on, não o Santo Graal. Mesmo TVs inteligentes não vendem tanto assim, pois o consumidor é passivo, não quer interatividade: desde que ela ligue e sintonize o canal de esportes ou a novela, beleza. E outra: ninguém troca de TV todo ano. No Brasil o ciclo é a cada Copa do Mundo, o que me leva a crer que a tal TV da Apple só vai vender para fãs da marca; não vai sequer fazer cócegas no mercado tradicional.

Entra ano, sai ano e o 3D continua na mesma não emplaca

Isso foi muito legal na época. Hoje só vale por ver o presidente da Nintendo of America, Reggie Fils-Aime, pagando mico

Talvez com uma nova tecnologia daqui a alguns anos o 3D emplaque de vez, talvez não. A imagem 2D ainda será o padrão por muito tempo, até porque qualquer um pode consumir: crianças pequenas, pessoas com problemas oculares ou com motion sickness. Eu espero que o 3D sem acessórios adicionais evolua a ponto de não incomodar mais ninguém, até porque é um fardo ter que usar dois óculos. :/

Fonte: Ars Technica

26/07/12

Criador do Tweetbot dá resposta épica sobre versão para Android

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Colaborador Nerd, Tecnologia

Como usuário Android, eu sentia um pouco de inveja da turma do iOS no que dizia respeito ao Tweetbot, um dos melhores clients para Twitter disponíveis no mercado. Como eu só tinha um iPod Touch (na verdade dois, ambos morreram), não via nexo pagar pelo app e me virava com a aplicação oficial (desisti do Tweetdeck) enquanto esperava por uma versão para o robozinho.

Criador do Tweetbot dá resposta épica sobre versão para Android

Josh Smith do GottaBeMobile também esperava. Só que ele resolveu perguntar ao desenvolvedor do app, Paul Haddad (que não é parente do Fernando) sobre a possibilidade de uma versão, inclusive sugerindo o Kickstarter para levantar fundos.

Bem, digamos que a resposta de Haddad esmaga quaisquer possibilidades de uma versão:

A reação dele é compreensível, vide a facilidade que é piratear apps no Android. Afinal, ele vive da renda de sua criação e não quer ver seu trabalho ir pelo ralo. Pombas, se um game de $0,99 virou free devido a pirataria, o que dizer de um client de Twitter de $2,99?

Infelizmente terei de me virar com o app oficial mesmo… a menos que apareçam boas sugestões nos comentários! 🙂

02/07/12

Google Glass: Todos os seus momentos com o padawan

> Autor: Danilo Shiga > Categoria: Tecnologia

Em seu evento principal, o Google I/O, a Google fez vários anúncios, desde seu primeiro tablet, o Nexus 7, como seu projeto mais ambicioso, o Google Glass.

Google Glass é o esforço da empresa em desenvolver um dispositivo vestível, ou seja, não algo que você carregue no bolso, como um smartphone, mas sim algo que faça parte do que você está vestindo.

Google Glass Todos os seus momentos com o Padawan

E é com esse intuito que criaram um pequeno óculos (que não pesa muito mais que um óculos comum segundo o que foi dito no Keynote do evento), que permite o compartilhamento instantâneo da visão de quem o estiver usando.

O Google Glass ainda é um produto em desenvolvimento, o vídeo conceito dele já mostrava muitas outras funcionalidades.

E agora o Google irá começar a lançar vídeo chamados Glass Sessions, onde serão demonstradas as funcionalidades do Glass no dia-a-dia, conforme ele é desenvolvido, e o primeiro vídeo já saiu, mostrando o vídeo da esposa de um Googler, que captura todos os momentos de sua filha recém nascida, e compartilha seus primeiros momentos como mãe com a família na França usando o Glass.

Para quem tem seu próprio padawan e gostaria de registrar todos os momentos possíveis da infância dele, sem perder nenhum detalhe, um Google Glass seria perfeito.

E a data prevista para venda ao consumidor: 2014 🙁

via: Project Glass

22/06/12

ϟ Microsoft Surface – Claro que deu pau na apresentação

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Tecnologia

A Microsoft apresentou nessa semana o seu tablet: Microsoft Surface. Olha, o tablet parece bem bacana e o pessoal da Microsoft correu na frente da Apple e colocou um sistema operacional completo nele, no caso, o Windows 8. A Apple esta fazendo isso devagar, fundindo o sistema iOS e o Mac OS, em um só. Quem vai ganhar essa? Ainda é cedo para dizermos. Mas que a Apple terá de se mexer, isso é claro, pois esse pode ser um concorrente de peso.

surface-microsoft

Mas Microsoft é Microsoft e, CLARO, que na apresentação o Surface travou. Veja o vídeo e agradeça por você não ser o cara aí!

[social_share/]

O que me deixou intrigado é que não falaram do preço. Se for mais caro que o iPad, esqueça. A hegemonia ainda será da Apple

Vi no numclique

O Raio ( ϟ ) no começo do texto é para identificar os posts Jogo Rápido, onde o texto tem mais de 140 caracteres e menos que 150 palavras.

14/06/12

Hedy Lamarr: a Diva de Hollywood que inventou a telefonia celular

> Autor: Ronaldo Gogoni > Categoria: Cinema, Tecnologia, Você Sabia?

Viena, 1937. Uma mulher se disfarça de empregada doméstica e foge de seu marido, um industrial possessivo e ciumento, indo parar em Paris. Ela não tinha muitas opções, já que ela era judia e não muito tempo depois, a Áustria seria anexada à Alemanha e todos sabemos no que isso ia dar. Ainda bem, pois o mundo escapou de perder não só uma das mulheres mais belas que já caminharam sobre a Terra, mas também um dos grandes nomes da Ciência.

Seu nome: Hedwig Eva Maria Kiesler ou, como ficou conhecida para todo o sempre, Hedy Lamarr.

Hedy Lamarr a Diva de Hollywood que inventou a telefonia celular

Certa vez Lamarr disse a frase que se tornou sua mais famosa citação: “Qualquer garota pode ser glamorosa. Tudo que ela tem que fazer é ficar parada e parecer estúpida”. Isso cai como uma luva para muitas atrizes hoje em dia, mas não para ela própria. Embaixo de sua beleza estonteante (que foi base para a Branca de Neve de Walt Disney) havia uma mulher genial, que junto com um músico criou uma tecnologia tão a frente do seu tempo que só foi posta em prática vinte anos após o registro da patente, e sem o devido crédito.

Êxtase, nazistas e a fuga

Lamarr começou sua carreira em 1930 mas ganhou notoriedade quando, aos 19 anos, estrelou  Êxtase (1933). O filme trazia duas novidades: foi primeiro não-pornográfico a conter uma cena de nu frontal, e o primeiro da história a exibir uma cena de orgasmo feminino (há quem diga que não foi simulado, mas divago). Foi um escândalo: o filme foi banido na América e várias cópias foram queimadas. Porém a carreira de Hedy Lamarr deslanchou, mas com um atraso de alguns anos.

No mesmo ano ela se casou um Friedrich Mandl, um industrial do setor de armamentos. A partir daí sua vida virou um inferno: contrário a sua carreira, a mantinha trancada em sua mansão com uma empregada de vigia o tempo todo. Não obstante, comprou todas as cópias de Êxtase que pôde, e a tratava exclusivamente como uma obra de arte, exibindo-a orgulhoso. Por conta disso, a então senhora Mandl frequentava os encontros técnicos de seu marido e, possuindo aptidão à  matemática, acabou por aprender os princípios de tecnologia militar, principalmente no que dizia respeito ao interesse de seu marido: controlar torpedos por ondas de rádio. Como Mandl era simpatizante do nazi-fascismo (Hitler e Mussolini costumavam frequentar suas festas) e Hedy era de descendência judia (curiosamente Mandl também era; o fato dele não ter virado sabão foi pura sorte), só lhe restava uma opção: fugir da Áustria.

Após dopar a empregada e tomar suas roupas, Lamarr foge com todas as suas jóias para Paris, onde ela pediu o divórcio. De lá foi para Londres e posteriormente Hollywood, onde iniciou sua carreira e se tornou uma das mais belas atrizes de sua época, em papéis glamorosos e sedutores, como no épico de Cecil B. DeMille Sansão e Dalila (1949):

Suas personagens eram um reflexo dela própria, se destacavam por sua beleza mas havia algo mais ali, uma pessoa inteligente e determinada, e não apenas um par de seios e um rostinho bonito.

Ironicamente, foram justamente seus seios os responsáveis indiretos por mudar a história.

A Invenção

Hedy Lamarr a Diva de Hollywood que inventou a telefonia celular

George Antheil era um músico e inventor que havia ganho certa notoriedade ao experimentar o controle autômato de instrumentos musicais, como visto no filme de Fernand Léger, Ballet Mécanique (1924). Ele possuía conhecimentos gerais tão vastos que chegou a escrever um livro sobre endocrinologia. Ele e Lamarr se conheceram em torno de 1940, quando se tornaram vizinhos em Hollywood: ela o teria procurado em busca de conselhos sobre como aumentar seus seios. Com o tempo, se tornaram amigos.

Hedy Lamarr, que a esta altura já detinha bons conhecimentos de física e eletrônica e tendo visto o trabalho de seu marido, já havia bolado um método de “alternância de frequências” (frequence hooping) que consistia do seguinte: se o emissor e o receptor mudassem constantemente de frequência, somente eles poderiam se comunicar, sem serem interceptados pelo inimigo. Imagine sua estação de rádio mudando de posição constantemente e seu aparelho acompanhando a alternância. Você conseguiria ouvir a transmissão, mas outros rádios não teriam como sintonizar a estação, por não saber qual a posição certa no dial, até porque ela mudaria constantemente. Só havia um detalhe: como fazer isso?

Antheil abraçou o projeto por estar fulo da vida com o Reich nazista: Hitler havia realizado uma caça à Musica Moderna em prol do Romantismo – leia-se Wagner – , por considerar a primeira uma “aberração judaica”. Sem ter onde trabalhar na Europa em guerra, ele refugiou-se nos Estados Unidos. A solução que ele trouxe veio justamente de Ballet Mécanique: a sincronização entre emissor e receptor seria feita exatamente como ele fez ao sincronizar 16 pianos no filme, usando rolos perfurados. Transpondo para os transmissores e receptores de rádio, ambos desenvolveram uma técnica capaz de usar 88 frequências diferentes numa mesma transmissão, o mesmo número das teclas de um piano. A ideia recebeu o nome de “Sistema de Comunicação Secreta”.

Hedy Lamarr a Diva de Hollywood que inventou a telefonia celular
Parte da patente de Lamarr e Antheil

Eles patentearam o invento em 1942, onde Lamarr assinou como “Hedy Kiesler Markey”, já prevendo que não seria levada a sério se usasse seu nome artístico. No caso, nem precisou: os militares não gostaram de um sistema adaptado de um instrumento musical, além de naquela época serem muito mais resistentes a mudanças. Frustados, Lamarr e Antheil passaram a usar de sua fama para levantar fundos em prol da guerra.

A patente ficou esquecida até 1957, quando engenheiros da Sylvania criaram um sistema usando o mesmo projeto, mas eletrônico ao invés de mecânico. O projeto foi mantido em sigilo até 1962, quando foi utilizado na Crise dos Mísseis Cubanos. Na ocasião, a patente de Lamarr e Antheil já havia expirado. George Antheil nem chegou a ver seu invento funcionar, pois faleceu em 1959.

Legado

Hoje, a ideia de alternância de freqüência serve como base na técnica moderna de comunicação por espalhamento espectral, que garante a confiabilidade dos dados. Essa técnica é usada hoje nos protocolos Bluetooth, Wi-Fi e CDMA. Portanto, toda vez que você fizer uma ligação, lembre-se que uma estrela de Hollywood tornou isso possível.

Hedy Lamarr entrou para a história não só como uma grande estrela do cinema, mas como personagem importante da Ciência. E deixou os livros científicos mais glamorosos.