Opinião Archives - Página 40 de 40 Nerd Pai

Categoria “Opinião”

13/10/09

Protocolo nº 63617378

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Segunda às 07:15 já estava de pé. Claro que me diverti no fim-de-semana, mas minha cabeça estava em outro lugar. Só pensando no resultado do exame.

Comecei meu ritual matinal: café, Notebook, RSS e Twitter. Depois de 45 minutos comecei a trabalhar. O protocolo do exame esta com a Fabiana. Eu tirei uma foto e armazenei no Evernote (aplicativo de notas para o iPhone que sincroniza com o Computador). Entrei no site do laboratório e nada ainda.

Continuei meu trabalho para tentar esquecer um pouco. “Será que vai ser menino ou menina?“, pensava. “Meu nariz ou da Fabiana? Espero que o da Fabiana, pois o meu é grande…”….CHEGA!!! Me dava um bronca. “Não sei nem se ela esta grávida e fico pensando nisso“, pensei em voz alta. “Vamos trabalhar, produzir, que dá mais certo”.

Em 05 em 05 minutos entrava no site do laboratório. Conversava com a Fabiana pelo MSN. A nossa conversa era uma só: “Nada ainda”, eu escrevia….e ela: “É, acabei de ver também. Nada”.
Levantava, olhava pela janela, verificava o Twitter, ia tomar o meu 59º café e entrava no site do laboratório. Sério, acho que quando tem exame de gravidez a turma do “lab” demora de propósito para publicar o resultado só para aumentar a possibilidade de termos uma gastrite e dar mais lucro para eles. Só pode.

Já tinha decorado o nº do protocolo. Digitava em 03 segundos a seqüência de oito números e, ferozmente, dava Enter. 6,3,6,1,7,3,7,8,Enter. 6,3,6,1,7,3,7,8,Enter. Cheguei até a somar os nº para tentar ver um sinal, ou algo assim (muito filme, eu sei). 6,3,6,1,7,3,7,8, Enter. 6,3,6,1,7,3,7,8,Enter e BUUM ……parei de respirar. Meus olhos corriam aquele PDF do laboratório que em certo momento achei que era Grego o que estava escrito. Cade a palavra POSITIVO?. Cade a palavra NEGATIVO?. Só tem números!! Fechei o notebook. Levantei. Será que tomo a pílula Vermelha ou Azul? Encaro a realidade ou volto para minha vida da forma que eu a conheço? CLARO que eu não tinha escolha. Por mais medo que eu tinha e, aceditem, estava morrendo, me acalmei, sentei, abri o note e analisei o documento:

exame gravidez positivo

Superior a 5000 mU/ml. Meu estômago foi parar no joelho e na mesma velocidade que desceu, subiu. Confirmado: EU SERIA PAI. Alegria, desespero, dúvida, alegria, animação, ALEGRIA. Sentia tudo isso em ondas. Meu Deus, vou ser pai.

Peguei o celular e liguei para a Fabiana. Acreditem ou não, praticamente vimos juntos o exame. Ela estava MUITO feliz. Esta empolgada. Radiante. Falamos rapidamente e disse que à noite faria algo bacana para comemorar e não pensei duas vezes….peguei o capacete e sai….

A caminho do Shopping não parava de pensar: “Serei Pai”. Olhava para os carros ao lado e ficava louco para bater no vidro do cidadão e falar: “Ei, vou ser PAI!!!!!!” Estava com uma sensação que eu tinha mudado fisicamente, e que as pessoas saberiam que eu seria Pai só de olhar par mim.

Estava tão empolgado, com medo, feliz, que ARRANQUEI UM PARA-CHOQUE DE UM CARRO ESTACIONADO. Meu 1º pensamento: “Pronto, agora que não posso gastar mais um tostão para economizar para meu pequeno(a) Padawan, bati a moto!!! Mas assumi o erro, como um bom pai faria. Estacionei, olhei a moto e não tinha acontecido nada. Olhei para o para-choque do infeliz e tinha, literalmente, arrancado ele. Esperei uns 03 minutos e ninguém apareceu. Fiz o que era certo: peguei um papel e escrevi: Desculpe pelo seu para-choque. Meu celular é 11 9xxx-xxxx e coloquei no para-brisa. Apenas para o registro: a pessoa nunca me ligou.

Chegando ao Shopping comecei a maratona em lojas para crianças. Passei numas 08. Juro que foi uma experiência Tolkienariana. Milhoes de opções. Milhões de cores. Milhões de TUDO.

Claro que já tinha comprado presentes para crianças, pois sou Tio e tenho amigos com filhos. Mas agora era diferente. Era para o MEU filho/filha, e parece que o universo tinha se expandido e alterado as formas que eu via essas mesmas lojas. Duas horas e meia depois achei uma bacana e comprei uma ropinha, sapatinho e um bichinho de pelúcia. Coloquei em uma caixa bonita. O 1º presente do meu futuro filho/filha:

primeiro presente do Padawan

Voltando para casa comprei um bom vinho (claro, só para mim) e iria fazer um Risoto para comemoramos.

Em casa, brinquei com a Nina, minha York (mais para frente irá merecer um post só para ela, pois, é nossa “primogênita”), abri o vinho para relaxar e curtir aquele momento e coloquei uma musiquinha. Apertei o shuffle do iTunes e começou a tocar a música do R.E.M.:”It’s The End Of The World As We Know iT (And I Feel Fine). Nunca essa música teve tanto significado para mim. Naquele dia começava o 1º dia do resto da minha vida. Minhas prioridades mudaram ao ler SUPERIOR A 5000. Parecia mágica. Nesta hora nada podia me atingir. Eu estava forte. Estava feliz. Estava me sentindo um Deus.

Quando a Fabiana chegou, estava tudo pronto. Jantamos, sonhamos e iremos, com certeza, criar com sabedoria e amor nosso filho/filha. Iremos viver em harmonia. Quer dizer, bem que ela ficou brava quando eu sugeri, se fosse menino, fazer o quarto com a decoração do Batman ou do Star Wars…mas são detalhes.

Na quarta-feira será o dia da 1º consulta e é CLARO que vou acompanhar tudo fotografado, filmando, twittando. Vou fazer um belo diário! E espero contar com todos nessa minha nova aventura.

Até depois da consulta!!!!

06/10/09

Linha Vermelha ou Rosa?

> Autor: Jorge Freire > Categoria: Opinião

Duas listas. Uma em vermelho forte e outra rosada. A Fabiana pergunta: “Será que é positivo?”. Em um pulo saí do sofá e peguei o manual destes exames comprados em farmácia para teste de gravidez. “Bem, aqui diz que duas listas sim, mas não sei se precisam ser de cores iguais”, eu disse. Ficamos alguns minutos olhando para a fita com as listas, para as instruções do produto, para a cara do outro. Finalmente um de nós quebra o silêncio (nem lembro quem disse): “Vamos comprar outro”.

Teste de gravidez
A fita que a Fá usou (eca)

Comecei a baixar algumas séries no Computador e saímos para jantar. Na volta compramos o mais caro. No carro já abrimos e as instruções eram claras: “A 1º urina da manhã”. Pronto, vamos manter a ansiedade e no dia seguinte teremos a confirmação.

CLARO que não dormi nada. Fiquei só pensando no tipo de responsabilidade que isso iria proporcionar. “Um filho (ou filha)”, pensei. “OMFG, será que saberei o que fazer? Será que saberei educar? Qual vai ser a 1º trilogia que irei mostrar para ele/ela? E se ele/ela não gostar deste tipo de filme? Será que ele/ela vai gostar de jogar videogame?.” Devo ter pensando em mais de 1.000.000 de coisas. Mas com a cabeça a mil, impossível lembrar…Fiz o que era mais produtivo no momento: acordei e entrei na Live (rede on-line oferecida pelo Xbox 360).

Pulei da cama cedo. Mal tinha dormido. Tínhamos um aniversário de um amigo em Jundiai/SP. Peguei o aparato, li e reli umas dezenas de vezes. Acordei a Fabiana e disse: “Corre, vai no banheiro e faça sua parte”. Dito e feito. Mas tínhamos de esperar alguns minutos (que sempre parecem horas nesses momentos ).

Juro que estava com medo do resultado. Minha vida não seria mais a mesma. Mudança total. Passava pelo banheiro e dava uma olhadinha no teste. Nada. Nenhuma listinha. Nem vermelha e nem rosa. Sentimento é uma coisa engraçada. Com todo medo e incertezas que eu estava sentindo, uma pontinha de frustração nascia. “Será que não é dessa vez?” , pensava. Chamei a Fabiana e disse que o resultado, conforme as instruções, estava dando inválido. Pegamos as instruções e concluímos que fizemos certo. Não tem como ter feito errado. Adoro manuais de instruções. Leio TODOS, sem exceção. E esse era simples de mais. Não poderia ter entendido errado. Ato falho?? Isso nunca saberemos.

Nessa hora já peguei meu iPhone e Googlei o laboratório mais perto de casa. Mesmo tendo Seguro Saúde, iria fazer no particular mesmo. Liguei, perguntei sobre o exame e surpresa: o exame de sangue é mais barato que o exame de caixinha de farmácia O_o.

Tomamos café, colocamos as mala no carro e partimos para o laboratório. Apenas para vocês terem uma noção cronológica, era 09:00 de um sábado. Estava lotado. Terceira idade em peso. Nessa hora já comecei a ter os meus ataques por pensar demais:: “Fá, não entra. Fica aqui fora. Deve ter muita gente doente lá dentro e se você estiver grávida, não queremos você doente, não é mesmo?”. Como ela não me ouve mesmo, entrou e pegou a senha…

Esperamos 20 minutos. Senha anunciada. Ela entrou, sentou, foi espetada e tirou sangue. Fiquei olhando aquele líquido vermelho e imaginando a dança de hormônios que estariam ali dentro. Na hora me veio a música de Jace Everett, tema de True Blood: “I wanna do bad things with you”, e viajei: “Será que meu filho/filha vai gostar de True Blood ou Crepúsculo? Crepúsculo nenhum pai merece…”. Acordei com a Fabiana puxando meu braço para sairmos. Resultado do exame: Só na segunda-feira….

Bem, o jeito era aproveitar o churrasco e o dia, como um bom life rulez, e aguardar a segunda-feira…